Chamando o reddit

Eu só tenho 18 anos, não mereço tudo isso.

2020.10.19 05:41 ForvirretLitenGutt Eu só tenho 18 anos, não mereço tudo isso.

Oi, Reddit. Tenho pensado sobre este post há algum tempo, mas sempre apago antes de publicar. Neste momento, porém, estou desesperado e sinto que cheguei no meu limite. Sei que essa porra de texto mal feito não vai ganhar qualquer tração, mas se uma única pessoa comentar, ficarei imensamente agradecido.
Perdi meu padrasto ano passado e desde então não fui mais o mesmo. Ele melhorou minha vida de forma absurda, e graças à ele consegui boa parte daquilo que tenho e sou hoje. Tive uma infância de merda, na pobreza e sem amigos, tendo sofrido com abuso sexual e emocional antes de completar 10 anos. Quando meu padrasto chegou na minha mãe e nos trouxe para a casa dele, minha vida mudou. Pude ter um quarto só meu, pude começar a criar uma identidade e, mesmo ainda não tendo dinheiro pra nada, eu me senti seguro por muitos anos.
Ultimamente ando desesperado, no meu limite e não aguento mais viver. Minha mãe tem 58 anos e não consegue emprego por não ter habilidades únicas. Trabalhou boa parte da vida como empregada doméstica. Queria ser professora de História, chegou a fazer alguns períodos e até dar aula, mas teve que pular fora por condições financeiras. Hoje, por causa da idade, ela não consegue mais emprego. Quando consegue, são bicos temporários que mal pagam as contas.
Vou livrar vocês da sob story pois ninguém merece ler as porcarias que eu escrevo e ir direto ao ponto: eu não aguento mais viver por motivos diversos. Não me sinto seguro desde que meu padrasto morreu - durmo mal, tenho pesadelos e me corto com frequência. A casa aonde moramos pertence à mãe dele, que mora na casa de baixo. Uma pessoa maravilhosa também, mas o outro filho dela não nos deixa viver em paz. Quando nos mudamos pra cá em 2010, episódios de violência verbal vindo dele eram frequentes. Aconteciam aqui e ali até que pararam um tempo depois. Voltamos a conversar e tudo andava bem.
Ultimamente, porém, ele tem feito da nossa vida um inferno. Ele bebe muito e quando o faz, fica nos ameaçando e falando várias merdas, nos chamando de vagabundos (não parei de trabalhar um dia desde que fiz 17 anos), gritando que "quer o dinheiro do aluguel" e ameaçando entrar aqui em casa e colocar tudo na rua. Hoje cedo, estava deitado na cama e ouvi ele nos ameaçando de morte, gritando que "vai nos tirar daqui", falando que "essa casa não é pra neguinho viver de graça" e outras coisas que só de escrever aqui me dão um gelo no coração. Enquanto ele gritava isto, ouvi a mãe dele tentando intervir, dizendo que ele tinha que aprender a nos respeitar e que a casa era dela. Ela chegou até a chorar enquanto gritava de volta. Ele parou por uns minutos, até que mandou um "tô avisando que ate o final de semana quero que essa filha da puta some daqui. Que ela vai morrer ela vai - vai morrer". Minha mãe estava trabalhando no momento do ocorrido e eu gravei algumas partes. Estou com medo de mostrar pra ela e extremamente chocado com o que ouvi.
Passei o dia sem comer, chorando, me cortando e cogitando seriamente me enforcar. Olhei imóveis pra alugar por toda a cidade e estou desesperado. Moro na Zona Sul de São Paulo, ganho 2000 por mês em um Telemarketing bilingue temporário e minha mãe tem uma renda de porcaria que mal atinge metade do salário mínimo. Vendo os preços de qualquer buraco de dois quartos longe de tudo, a primeira coisa que me vem à mente é que eu vou me matar pra não ter que passar por isto.
Eu tenho sonhos, Reddit. Quero tirar minha CNH, comprar uma moto de entrada e talvez, só talvez, ter um PC razoável pra jogar de vez em quando e poder me dedicar à faculdade. Poxa vida, nem é tanta coisa assim. Nunca fui uma pessoa muito feliz e sinto que isto que está acontecendo pode ser a gota d'água pra me levar pra perto do meu padrasto. Eu não quero isso, Reddit. Eu quero comprar minha motinha, trabalhar pra caramba e chegar em casa exausto no final do dia, mas com um sorriso no rosto por poder ter juntado uma graninha pra me levar pro exterior algum dia. É pedir demais isso?
Uma última coisa pra quem leu até agora: um dos motivos pelo qual meu padrasto demorou tanto pra largar a mão no leito de morte era o medo de nós não termos aonde morar. Segundo o que me disseram (não tive coragem de visitá-lo pessoalmente), ele só perguntava disso. Perguntava como nós estávamos, pedia desculpas por não poder ajudar, perguntava repetidamente o que seria de nós nessa casa uma vez que ele morresse... Garantiram à ele que enquanto sua mãe fosse viva, teríamos um local pra viver. Dias depois ele desistiu e se foi.
Hoje, no dia 18 de Outubro, aos 18 anos, sofri uma das maiores afrontas à tudo aquilo que eu sou e construí. Hoje, me olhei no espelho e disse pra mim mesmo que possivelmente não estaria vivo pra ver meu aniversário de 19 anos, em Dezembro.
Talvez eu esteja certo. Eu quero meu padrasto.
Edit: muito obrigado gente. De verdade.
submitted by ForvirretLitenGutt to desabafos [link] [comments]


2020.10.15 19:56 Angel_Shino_ O DIA QUE EU E MINHA PRIMA ACHAMOS QUE UM CROCS (sim, esse sapato msm que vc tá pensando) ERA UM ESPÍRITO

Ca estava eu e minha prima na casa da minha tia pq combinamos de passar algumas semanas lá, passamos o dia todo jogando vídeo games e tudo mais e quando chegou a noite estávamos exaustas, como na casa da minha tia só tem um quarto a gente estava dormindo no sofá. Então enquanto nós duas assistimos vídeos no YouTube minha prima, vamos chamar de Clara (nome fictício) virou pra mim e disse: "Ei vc tá vendo aquela sombra preta lá no canto da porta?" Eu me cagando de medo já mas querendo bancar a machona por ser a mais velha falei: "Deve ser nada não, deve ser a Mieko" (minha tia tem dois cachorros, a Mieko que é a fêmea pretinha e marrom e o Akira que é o macho que é inteiro marrom) e então a Clara começou a chamar a cachorrinha da minha tia e ela veio e a sombra continuou lá. Quando a gente viu isso, a gente correu e cobriu o corpo todo com o cobertor e ficamos lá por meia hora vendo mais vídeos no YouTube (inclusive estávamos assistindo o Luba). Até que eu tomei coragem e falei pra gente levantar pra chamar a minha tia pra ela mandar o bicho embora de lá (detalhe que minha tia é evangélica e não acredita em espíritos), Clara com a maior cara de pau do mundo virou pra minha cara e disse: "Eu é que não vou, vai que eu me descubro e o demônio tá na minha cara" Eu no meu momento de coragem peguei e puxei o cobertor de cima de mim e dela, e fomos as duas na pontinha do pé chamar a minha tia, fizemos o menor barulho possível e quando chegamos no quarto como a gente estava com medo de acordar o meu tio nós fomos direto na minha tia e ela estava com o pé descoberto pra fora da cama, a gente pensou, pq não né???? E puxamos o pé dela chamando o nome dela e minha tia acordou no pulo xingando a gente, até que ela perguntou o que tinha acontecido pra gente tá acordada essa hora e ainda ir chamar ela. A gente disse que tinha uma sombra no canto da porta de entrada e que a gente tava com medo. Minha tia ao invés de pegar a bíblia, rezar, ler um salmo, ela levantou e pegou o chinelo dela... Eu e Clara olhamos uma pra outra com cara de interrogação pq tipo, quem espanta um espírito com um chinelo? Mas blz, minha tia levantou e foi indo em direção da porta no maior silêncio, sem acender nenhuma luz, e eu Clara, e os cachorrinhos atrás dela, quando ela chegou perto ela tacou o chinelo antes de ver o que era, quando ela viu que não se mexia ela acendeu a luz da sala e pegou a "sombra preta" na mão e disse: "Sério que vocês me acordaram porque tavam com medo disso?" Ela falou erguendo o crocs preto do meu tio, eu e Clara rimos e falamos que sim, e alem de tudo ainda pedimos pra tirar o sapato de lá porque a gente tinha medo de se assustar de noite por causa dele de novo. Bommm foi isso galerinha KKKKKK Sou nova aqui no Reddit mas comentem aqui pra tia saber se vcs gostariam de mais histórias assim da minha vida KKKKKKKKK Beijinhos de luz pra vocês 😘✨
submitted by Angel_Shino_ to TurmaTV [link] [comments]


2020.10.15 14:59 pardobsb Precisamos falar sobre os limites de fetiches

Essa pensando esses dias sobre e ontem me deparei com umas coisas aqui no reddit e no twitter, dois fetiches específicos: simulação de estupro e humilhação de penis pequeno. Qual o limite de um fetiche ser saudável e prejudicial? Pq no caso de um fetiche que simula uma violação a força o que está por trás desse desejo? Será que não é algo a se refletir? E no caso de homens com micro pênis ou pai pequeno que param de se enxergar como homens e procuram relacionamentos que sejam humilhados, inclusive chamando o próprio penis de clitóris. Eu fiquei me sentindo mal por essas pessoas, sinto que se vivêssemos numa sociedade mundial "mais saudável" tais fetiches não aconteceriam.
submitted by pardobsb to sexualidade [link] [comments]


2020.10.12 18:00 AutoModerator Happy Cakeday, r/animeportugal! Today you're 7

Let's look back at some memorable moments and interesting insights from last year.
Your top 10 posts:
submitted by AutoModerator to animeportugal [link] [comments]


2020.10.07 17:08 BFaria Posso ser presa por deixar pornô rolar 24h?

Seguinte: Eu tenho uma vizinha que é um inferno. As casas são germinadas e portanto tudo o que ela faz eu escuto. E antes fosse só música: É música alta o dia inteiro, gritaria o dia inteiro, criança jogando bola no muro o dia inteiro. Pra vocês terem uma noção do nível da gritaria:
A mulher tem 3 filhos que são impedidos por ela de frequentarem as aulas online. O filho mais novo (9 anos) é totalmente analfabeto. A professora veio na casa dela perguntar da criança e foi expulsa a pontapés. A filha do meio é doméstica. Ela "cuida" de crianças pequenas durante a semana e já ouvi ela humilhando uma menina pequena (deveria ter menos de 5 anos porque a menina não falava direito), chamando a menina de burra, incompetente, nojenta, só porque não deu tempo da coitada chegar no banheiro.
Já ligamos pra polícia e não adiantou nada: a cidade é pequena, são poucas viaturas e pms e toda vez que ligamos é justamente a irmã pm dela que aparece aqui (nos xingando, é óbvio).
Já contatamos o conselho tutelar e não adiantou nada: Há muitos casos de abandono na cidade e o dela é só mais um grão de areia no deserto.
Já fomos na imobiliária: o pessoal que trabalha lá fala que o dono já foi contatado várias vezes e que ele tá se fodend*.
Então assim, já deu. Vamos sair daqui. Estamos há meses sem dormir. Minha mãe é paciente cardíaca e está passando mal todo dia. As crianças não ficam com ela no fim de semana e tive a idéia dessa "pequena" maldade porque sinceramente, é muito desaforo, sabe? Então reddit, desculpem o desabafo gigante e me respondam: Posso ir presa por deixar pornô rolando 24h na caixa de som? Se sim, quais outras pequenas vinganças posso ter pra pelo menos tentar lavar a alma do ódio dessa maldita?

Tb;dr: minha vizinha é uma escandalosa que maltrata os filhos e faz barulho o dia inteiro. Estou pensando em me vingar com pornô 24h (quando as crianças não estiverem em casa) ou então aceitando sugestões de outras vinganças.
submitted by BFaria to brasil [link] [comments]


2020.08.26 04:46 teteia_lupas Um pedido de ajuda de um amigo artista sem trampos ou grana

Oie galera, me interpretem como um amigo artista de vocês, meu "hobby" desde 2010 foi manipular mídia , desde 2015 sou graduado em cinema e vídeo digital , tenho navegado do universo de freelance desde então....no começo desse ano decidi largar a vida árdua do freelance e tentar algo mais formal/profissional, consegui entrar em um processo seletivo de uma empresa bem moderna daqui onde moro e também estava numa posição estável de assistente de outro artista, monetariamente e profissionalmente tudo ia bem, depois de meses no processo seletivo a empresa me chama para uma ultima entrevista, foram umas duas entrevistas e mais algumas atividades seletivas todas as vezes que interagi com alguém da empresa eu tive que provar meu mérito e produzir algum material para eles como forma de teste, o tempo passou tive uma reunião com o chefe da empresa para minutos depois chegar em casa e ser informado que a vaga era apenas para estudantes (deixei claro sempre que eu já era graduado mas mesmo assim continuavam me chamando para próximas fases só para no final dizerem que seria impossível me contratar pois eu não estava estudando) , com a chegada do vírus meu trampo de assistente no qual eu também seria efetivado foi colocado em hiato sem previsão de volta e meus freelas caíram de quantidade absurdamente, meus trampos atuais mal me ajudam a me bancar e eu quero ajudar meus país (moro com eles, os dois tem uma pequena loja mas meu pai teve que se mudar recentemente para cuidar da saúde da minha tia) e quero ajudar minha namorada nas contas pois passamos mto tempo junto (passo praticamente 50% da semana com meus pais e 50% da semana com ela),
tenho um flyer para produzir e um vídeo que por acaso um gringo ( que nem sei se vai me pagar) pediu para que eu fizesse pra ele,esses são meus jobs fechados não tenho nada alem disso, sem contar que são jobs q eu estou fazendo por um terço do valor que todos me recomendam, a galera some quando eu cobro o valor "normal" só esses dois jobs não me ajudam a pagar nem metade das minhas contas.
deixo aqui meu apelo, se você precisa de alguém que mexa com:
-Design Gráfico
-Mídias Sociais
-Edição de Vídeo( montagem, sincronização de áudio, edição básica e avançada)
-After effects ( correção de cor, intros , transições......)
-Edição de Áudio
Tenho experiencia com tudo que envolve áudio-visual mas minha especialidade se resume em edição , pós produção de vídeos e design gráfico , uma amostra do meu trampo é esse vídeo aqui
https://www.reddit.com/brasil/comments/hho2ck/inspirado_num_timelapse_postado_aqui_alguns_dias/
eu até mandaria mais uns exemplos aqui mas a moderação me instruiu pra tomar cuidado com dados pessoais então se eu captei teu interesse vem falar comigo por dm e a gente fecha um negócio maneiro eu posso fazer tudo que envolva imagens, vídeos e áudio, posts pra mídias sociais, sério o que você precisar eu consigo e eu aceito praticamente qualquer valor então é só chegar e bater um papo :)
submitted by teteia_lupas to desabafos [link] [comments]


2020.08.25 07:37 kha_lill565 A FALSA DUPLA PERSONALIDADE DA MINHA EX-FUTURA NAMORADA

Ola pessoal do reddit, minha historia e meio estranha, bizzara, loka e complicada de se entender Eu tenho 16 anos(msm q nn precise saber minha idade), um dia na escola eu me apaixonei por uma menina nova, q tinha um jeitinho loko(me apaixonei por primeira vista), ela era muito bonita,de cabelos cacheados,engraçada,não conseguia parar de pensar nela... Dps de um tempo comecei me aproximar, nos aproximamos ate rapido, e deu pra perceber isso pq alguns amigos dela, falaram q ela não era de deixar as pessoas ter toques fisicos(abracos e tals) e não deixava as pessoas chegar muito perto dela,mas comigo ela permitia, como se ja tinhamos uma intimidade grande, e com isso tentei roubar um beijo dela antes de ir embora, so que ela desviou a cabeça, fiquei magoado, ainda mais q depois ela disse q nn queria nada, mas eu pedi um chance e ela me deu... Passou uns 2 meses e eu comecei a gostar realmente dela e ela de mim, eu me sentia o cara mais feliz do mundo, ja tinha visto os defeitos dela, eu achava, e nisso achei q tinha achado o amor da minha vida, comecamos a falar de casamento, nome dos filhos, oq um casal de namorados normalmente fazem(obs:a gente ainda nn era namorados), tava tudo indo bem, depois de alguns dias, minha melhor amiga(mai), bloqueou eu, a menina q gostava e outra amiga(jaiana,nome falso), e saiu de um grupo q a gente fez pra conversarmos todo mundo junto, sem dar nenhuma explicação,ficamos preocupados ,principalmente a jaiana, q nn sabia q a mai tinha passado por depressão, e no meio disso tudo, tentando acalmar a jaiana, a menina que eu gostava, comecou falar estranho, com um tom sarcasticos(q nn era dela), falando sobre coisas q ela passou, e comecou a falar e rir sobre um incendio q ela passou com a mae dela, ate ai não tinha percebido nada, ainda estava lokamente apaixonada por ela, depois "resolvemos o problema" da mai e ela voltou a falar com nos... Passou mais 2,3 meses e a menina que gostava, comecou a mudar cmg, ficar mais fria, não me dava mais a atenção que antes, tinha pouco tempo pra mim, falava em tom sarcastico, agindo totalmente diferente do que era comigo, ate que um dia ela falou q amava o um personagem de creepypasta, o jeff the killer(que foi inspirado em um assassino em serie q matou 17 pessoas, se nn me engano, envolve homens e crianças), e eu comecei a perguntar porque ela amava ele, porque ela tava agindo estranho comigo, ela comecava a dar risada perguntando:"era so isso kkk" e comecamos a discutir... Enquanto discutiamos, eu fazia perguntas pra ela, mas ela não me respodia e se respondia era rindo, ate que uma hora eu falei que queria entender ela, ela disse pra mim não tentar, se não me mataria, eu dei risada achando q era brincadeira, mas logo depois vi que não era, comecei a ter crise muito forte(pois ja estava sofrendo de crises de ansiedade e ela sabia), eu querendo entender ela, o porque ela amar um personagem, de estar falando comigo como se fosse uma psicopata e ela falando que não queria ninguem, que iria invandir minha casa(em outras palavras),e mandei 300 mensagens pra mai, pois ela estava me ajudando muito a ficar junto com a menina e ajudava a me acalmar, depois de umas 3 horas nessa conversa, ela fala que eu julguei ela, como os outras pessoas, depois fiquei confuso e ela sumiu(isso tudo foi de madrugada). Nisso tudo,ela sumiu e logo depois de alguns minutos volta falando que tava dormindo, falei pra ela ler as conversas, porem no celular dela apagaram a conversa(ela mesma), copiei as mensagens e mandei pra ela(mas acho que ela não leu), após falar tudo, falei pra ela que o jeito que ela estava falando era igual uma psicopata e falei do incendio, ai que começa ficar mais estranho, porque ela falou que não lembrava q tinha falado do incendio pra ninguem, com isso tudo peguei me despedi dela e fui tentar dormir. Depois de um certo tempo, ela continuando agindo estranho cmg, no meio de uma conversa ela comeca a falar com sarcasmos, falando com ignorancia, pensei q fosse dupla personalidade, q quando uma pessoa tem depressão, tem chance de criar uma outra personalidade, falei com a mai sobre isso, mandei as conversas e tudo pra ela entender, ela achou que poderia ser dupla personalidade tambem, então pensei como poderia ajudar, então fui atras da melhor amiga da menina q gostava(Julia), e a julia falou que ela inventava essas coisas, pois ela ja tinha falado q pegava a faca e apertava na mão, q exagerava um pouco com o acontecimento do incendio, tudo isso pra dar um gatilho mental nas pessoas que passam por depressão, ansiedade e desanimo da vida, pra elas ouvirem e pensar que ela passava por coisa pior. MANO, eu fiquei puto, tao puto, porque tinha ido atras de conversar com pessoas q tinham passado por essas coisas, q tinham dupla personalidade, pra descobrir que era simplesmente uma atuação, nisso eu perdi a confiança nela, mas não falei q sabia, pois amava ela, entao esperei, pois a amiga dela tinha dito que depois de um tempo ela mudaria, voltaria ao normal. O tempo foi passando, o sentimento foi esfriando, e com isso tudo comecei a gostar de outra pessoa, a menina tinha voltado ao normal, porem eu tinha mudado com ela, dando menos atenção pra ela, falando menos com ela, não chamando pelos apelidos, ate q um dia nos discutimos, pois a "outra personalidade" dela tinha aparecido, e no meio da discussão, eu falei errado e ela entendeu q estava falando que não estava nem ai pra sua confiança, ela terminou cmg(mesmo não namorando), eu pedi perdão e ela me deu mais uma chance, mandei as convesas pra mai e pra julia, as duas ja estavam meio q revoltadas por estar agindo assim. Mas um tempinho, a mai conversando cmg, me contou q gostava de mim,q gostava antes de eu comecar a gostar da menina e mesmo assim me ajudou com a menina, e com isso tudo contou a verdade por causa q não aguentava mais esconder isso, fiquei feliz, muito feliz, porque a pessoa que comecei a gostar era a mai, mas era lerdo e não sabia oq fazer, então pedi opinião pra umas amigas, pra minha irmã, e pra julia, e todas falaram pra ficar com a mai, pois ela não me fazia mal igual a outra menina, e com isso escolhi ficar com ela, e no dia seguinte terminei com a menina, falei que sabia de tudo, que ela estava finjindo, que o sentimento por ela tinha esfriado, nisso ela botou a culpa em mim por ela ter gostado de mim, perguntando se achei alguem, falei que não e depois de tudo isso,decidimos ser melhores amigos, e hoje amo a mai como o amor da minha vida
Espero q tenha gostado E desculpe me o livro '-' <3
submitted by kha_lill565 to u/kha_lill565 [link] [comments]


2020.08.25 03:40 Danpa92 Muitos brasileiros até aqui parecem não ter muito respeito contra minorias com menor intelecto ou capacidade social

É só verem a quantidade de desrespeito nesse post aqui. Chamando pessoas de retardado e mongoloide e desrespeito quem é diferente. A maioria dos nerds q conheço não se acham superior a ninguém mas vi muita gente falando mal de outros com tom de superioridade. Eu digo isso por ser autista e sendo muito desrespeitado no Brasil por ser "lerdo" e "retardado".
Essa atitude só colabora com a imagem do brasileiro ignorante, e realmente espero que eu não seja o único a pensar assim.
submitted by Danpa92 to brasil [link] [comments]


2020.08.24 15:41 RightCook [Sério] Porque é que somos tão incapazes de discutir como gente civilizada?

Não sei se aqui alguém vai ler isto mas creio ser o sítio correcto para o assunto de acordo com o regulamento actual do /portugal (digam-me se estou errado).
Sou utilizador regular da Internet há mais de 25 anos e comunico frequentemente com pessoas de mais de uma dúzia de países diferentes--largamente em inglês (também compreendo algum espanhol e francês). Isto é um throwaway; estou no reddit há muitos anos.
De maneira geral (claro que há excepções!) nunca tive acesso a uma comunidade nacional tão consistentemente incapaz de ter um diálogo racional sobre o que quer que seja como a portuguesa. Isto é claramente visível em secções de comentários, foruns e por aí em diante, mas o /portugal é um exemplo de primeira.
Peguem numa submissão qualquer sobre um assunto minimamente controverso e leiam os comentários. Não interessa o que cada um tem a dizer, porque ao fim de duas ou três respostas encadeadas já passaram aos ataques pessoais, descartando a honestidade retórica do fio da conversa a favor de tentar "ganhar" a discussão com a estratégia de jardim de infância de calar o outro chocando-o com o quão desagradável a resposta é. E se isso não funcionar, há sempre o velho downvote como dislike, em flagrante violação da rediquette sobre a qual as regras do subreddit supostamente se encontram assentes.
É óbvio que estas atitudes também existem em muitas discussões--e pessoas--de lingua inglesa. No entanto, vejo um esforço muito maior nessas discussões (desde que o subreddit em que se encontram tenha um minimo de moderação) para proteger a qualidade e o valor da discussão em si, com muitos leitores e participantes sacrificando as respostas que, mesmo que lhes sejam agradáveis, não são construtivas. Tira-se muito mais proveito da conversa quando as crianças birrentas se calam e escutamos atentamente os outros, de forma a compreender o seu ponto de vista, em vez de os deshumanizar.
Isto não é uma rant política. Já vi pessoal de todos os alinhamentos políticos a ter estas atitudes, no /portugal .
Talvez isto seja um problema cultural do nosso país e portanto insolúvel. Mas antes de se desistir, talvez se deva tentar encarar este problema e tentar fazer melhor. Eu vejo no regulamento:
Evite-se!
(...)
Ataques Pessoais: Ataques ao indivíduo ao invés de às suas ideias. (...)
Eu aprecio os esforços da moderação do subreddit. Mas em vez de intervir de forma exclusivamente punitiva e reactiva, não seria melhor--possível--neste caso seram mais proactivos e preventivos, chamando a atenção das pessoas, tendo em conta a sua atitude a longo prazo, talvez até tendo outras iniciativas mais educacionais? O que vos parece? Se tiverem outras ideias ou comentários sobre o assunto também gostaria de ler. Asseguro-vos de que não vou insultar ninguém pelas suas respostas.
submitted by RightCook to metaportugal [link] [comments]


2020.08.19 01:07 keven97 20 dias do r/brasilivre por um meme/shitpost ridículo classificado como "antisemitismo". Sério, ridículo, vejam isso

https://www.reddit.com/brasilivre/comments/ic5qkz/corta_essa_pourra/?utm_medium=android_app&utm_source=share
Eu não gosto desse tipo de coisa, mas tô começando acreditar em perseguição ou target harassment como cês chamam. O ssantorini já deixou bastante claro que não vai com a minha cara e já discutimos várias vezes e ele sempre me chamando de incel, então tô achando que tá rolando um parcialidade aqui, porque esse ban foi ridículo, eu ainda classifiquei a postagem como sendo shitposting na flair, chamar aquilo de antisemitismo é absolutamente ridículo. mandei mensagem questionando e não me responderam. Tô pensando em vazar dessa pocilga por conta própria; no final das contas tudo se trata de panelinhas, não tem jeito.
Edit das 6 da manhã: permanentemente banido. Resposta dos mods: "antisemitismo e vários bans prévios". É isso, senhores: banido permanentemente do livre por um shitpost bobo. Nada me tira da cabeça que esse ban foi totalmente pessoal. Foi bom interagir por lá, mas vida que segue.
submitted by keven97 to brasil_drama [link] [comments]


2020.08.17 05:18 DemonFranco Vivi por 20 anos preso em minha própria melancolia.

Olá, comunidade do Reddit! Esse é meu primeiro post aqui :) Meu intuito neste, especificamente, é conseguir pelo menos um pouco de calor humano (metaforicamente, claro) pois sinto que minhas feridas nunca foram cicatrizadas, desde a primeira delas.
Bom, pra começar minha história: minha infância foi marcada por conturbações no casamento de meus pais. A diferença de personalidade dos dois gerou brigas cada vez mais pesadas e incontroláveis. Chegaram ao ponto que já não existia mais companheirismo e meu pai começou a beber e trair minha mãe. Me recordo vividamente de cenas terríveis, como ele estar horas no banho a horas e quando entro pra ver se está bem, na verdade ainda estava de roupa e dormindo no chão molhado. Ou até momentos de alteração violenta onde, por medo, eu me trancava no quarto e ficava debaixo da coberta até o dia seguinte depois que ele saía pra trabalhar. Nunca fui violentado fisicamente (minha mãe, infelizmente, sim), mas acho que meu pai estava tão perdido dentro de si que esqueceu que tinha um filho, então eram raras as vezes que sequer trocávamos olhares ou palavras, e quando acontecia era frio e passageiro. Pra tornar tudo ainda mais tenso, nossa situação financeira nunca foi boa: vivíamos peregrinando entre aluguéis mais baratos, acumulando prestações não pagas e até mesmo alimento chegava a ser escasso. Minha válvula de escape eram meus avós, que moravam na mesma cidade e sempre me acolhiam com mimos. Meu avô, entretanto, morreu quando eu tinha 9 anos e isso foi um impacto enorme que passou despercebido: minha avó entrou em uma depressão que foi negligenciada até o ano passado (2019), quando finalmente tomou a atitude de visitar um psiquiatra e foi diagnosticada. As brigas entre meus pais cessaram, mas isso foi ainda pior pois os problemas que já existiam continuaram a crescer em silêncio. Eu não recebi diagnóstico algum, até porque sempre fugi dos psicólogos em que me jogavam, mas o efeito também foi claro em mim: emagreci quilos em semanas, já não tinha mais vontade de fazer a mais simples das tarefas como cortar cabelo ou sair na rua, me tornei cada dia mais introvertido. Alguns anos depois, meus pais enfim se separaram, mas antes me deram duas irmãs e um irmão (as únicas pessoas a quem posso dizer com sinceridade sentir amor incondicional). A esse ponto, eu me vidrava em videogames e mentia pra mim mesmo sobre a realidade que eu vivia e não queria aceitar.
Essa foi, digamos, a "primeira temporada" da minha história. A segunda foi marcada pela péssima e mal executada decisão de me declarar a uma garota por quem, desde moleque, fui apaixonado, mesmo sendo que não tínhamos nem amizade. Tudo o que eu tinha era um sentimento inexplicavelmente forte, e nenhum tipo de habilidade social pra sequer chegar nela com um simples papo agradável. Porém, ela aceitou meu pedido de namoro. E isso me destruiu, porque na verdade ela queria dizer não, só não disse por """"medo de me magoar"""" e revelou isso depois de 2 anos me iludindo com histórias do tipo "meus pais não me deixam namorar, tenho que focar na escola", etc. Enfim segui minha vida tentando, sem sucesso, superá-la. Felizmente, apesar de introvertido, dois de meus primos viraram meus amigos próximos e isso me ajudou a segurar todo aquele peso de sentimentos que eu não compreendia e mal sabia que tinha. Vivemos anos sendo os nerdolas da escola, sempre juntos e com mais ninguém, até que um desses primos se incomodou com esse estilo de vida (e com razão) e começou a fazer novas amizades; eu e meu outro primo resistimos a isso, o que o separou da gente. Continuamos sendo introvertidos até o penúltimo ano da escola, quando ele também se afastou de mim aos poucos sem razão aparente (hoje, depois de conversarmos, eu sei que era porque não tínhamos mais muito a ver como antes). Meu outro primo, agora extrovertido, se adequou à grande turma da escola facilmente e não demorou pra ficar popular - felizmente pra mim, isso não subiu à cabeça dele e continuamos ótimos amigos até hoje. Ainda nessa época, conheci na internet uma garota de São Paulo que, com uns bons meses de conversa, acabou desenvolvendo sentimentos por mim; eu, carente e introvertido, abracei isso com todas minhas forças e namoramos virtualmente, com vários vai e volta, durante 3 anos. Apesar de que eu me sentia melhor em ser desejado por alguém, essa garota também tinha sérios problemas com depressão e no final só puxamos o pior um do outro. Minha única conquista nessa época foi meu primeiro emprego, da onde tirei dinheiro para ir visitá-la.
E é aqui que eu considero ser a "terceira temporada". Viajei pra SP e passei quatro dias junto com a garota que por 3 anos desejei somente por fotos e vídeos. Mas quando voltei pra casa as coisas já não eram as mesmas: ela só me dava respostas evasivas e ríspidas, parecia até mesmo ter raiva de mim, sendo que, em minha visão, tínhamos conquistado outro nível em nosso relacionamento. Mas ela obviamente não pensava assim e terminou tudo com a seguinte frase: "Estou tirando as pessoas tóxicas da minha vida". Foi esse o estopim pra eu decidir ser extrovertido e começar a viver fora de meu quarto, e eu tive resultados rápidos: fiz novas amizades e até comecei um novo namoro, agora presencial com uma garota que realmente me admirava. Porém, fui perceber tardiamente que pouquíssimas dessas amizades me faziam bem - a mais danosa delas foi a de um feiticeiro três vezes mais problemático do que eu. Como sempre fui uma pessoa muito compreensiva e aberta, relevei seus defeitos gritantes e mantive a ''amizade'' pelo conhecimento esotérico que ele passava (por mais que grande parte deste conhecimento fossem delírios de grandeza de um feiticeiro egomaníaco). Depois de dois anos meu próprio corpo começou a recusar a presença desse sujeito, que insistia sempre em me acompanhar mesmo quando não era conveniente: comecei a ter constantes dores de cabeça quando estava em sua presença, meio que como um aviso do que já era óbvio: aquele cara não prestava. Aos poucos comecei a me aproximar mais da minha namorada e outros amigos como método de me afastar do sujeito, e curiosamente (ou não...), essas pessoas foram abruptamente saindo da minha vida, incluindo minha namorada (agora ex), que era a pessoa em quem eu mais confiava e me dedicava. Ainda inocente e o chamando de amigo, nunca imaginaria que ele poderia ter relação com tudo aquilo, mas não parou por aí: depois que a poeira abaixou e eu consegui superar toda aquela maré estranha de azar, ele ainda usou o nome de minha deusa pra me iludir e usar meu corpo (sendo essa deusa relacionada ao luxo e ao sexo, era um contexto perfeito pra ele). Eventualmente descobri que não fui sua primeira vítima, e toda a imagem de sacerdote sábio que ele outrora passou, do dia pra noite, virou nada mais que um charlatão desesperado. Essa foi a separação mais problemática de todas que eu já tive, pois enquanto eu me afastava cada vez mais, o ego ferido do sujeito nunca deixaria tal afronta passar em branco, e recebi cargas de energia pesada nos meses seguintes. 2019/2020 caprichou muito bem no quesito de desgraças, pois minha mãe, extremamente cabeça dura e ignorante, agora se recusa a trabalhar fichada mesmo sendo que tem três crianças pra sustentar, meu pai passa por cirurgias seríssimas pois contraiu câncer maligno no fígado e isso não deixou de atingir minha vó ainda viva, que tem problemas de coração e toma mais de 300 remédios por mês (palavras dela).
E agora aqui estou eu, solteiro, enganado pela maioria daqueles que chamei de amigos, com uma provável depressão mal resolvida e uma família abalada desde os primórdios de meu nascimento. Felizmente não tenho problemas com autoestima, o que já ajuda muito, mas ao mesmo tempo não tenho motivação em fazer nada que não seja sonhar com uma vida simples, leve e longe de tudo daqui. Hoje, especificamente, está sendo um dia difícil pois minha ficha caiu e tomei consciência da minha situação - chorei muito, escondido. Mas decidi fazer algo a respeito por mais simples que seja: criei uma conta na Twitch.tv pra criar conexões com outras pessoas enquanto jogo, e também este post como o maior desabafo que já fiz na vida. Na verdade, só de ter escrito tudo isso e lido logo após já estou melhor. Mas ainda me sinto sozinho e desamparado, não consigo buscar ajuda com meus familiares pois nunca fui de me abrir pra eles, nem ajuda profissional por falta de dinheiro, e depois de todas essas quebras de confiança fiquei extremamente seletivo a quem eu quero do meu lado, sobrando dois/três amigos com quem posso conversar (e mesmo assim somente meu primo que convive comigo desde criança sabe de toda minha história).
Quem estiver disposto a trocar experiencias e conversar, simplesmente por conversar, ficaria muito grato!
Gratidão a todos que, mesmo não enviando uma mensagem, leram até o final com atenção.
Blessed be. :)
submitted by DemonFranco to desabafos [link] [comments]


2020.07.31 01:33 Felicity4Now O mundo dá voltas, meu amigo

Oi queridos, tudo bom com vcs? Essa é minha primeira vez no reddit, mas fiz o login mais pra desabafar essa história que está pesando demais pra mim. Postei essa história em outra pagina, mas vou postar nessa tbm. Quem não gosta de histórias deprimentes e longas, pule esse post.
Tudo começou faz 2 anos, em 2018, qdo eu fui para o oitavo ano e resolvi me mudar de colégio pq eu não me dava bem com os colegas da escola anterior (quer dizer, sempre fui meio excluída em todas as escolas que estudei mas enfim). Para a minha surpresa, o pessoal desse colégio aparentemente tinha me aceitado e fiquei mto feliz, finalmente tinha me sentido incluída na escola, deu até um alívio. Mas bem, a história não eh exatamente sobre isso, é sobre oq eu vivi com um amigo meu, vamos chamá-lo de Clóvis. Nunca tinha tido amigos piá, mas nesse ano foi diferente, me dei melhor com os piá do q com as guria. E para a minha surpresa, Clóvis foi, e sempre será, meu melhor amigo, por mais q ele tenha até me esquecido.
A primeira vez q vi Clóvis, ele já me atraiu, sim gente, comecei a ter um crush nele, mas eu ignorei, achei q era coisa da minha cabeça. Enfim, no início, Clóvis era uma pessoa super legal, extrovertida, gente boa, zuera, e foda kkkk. Mas... dps eu descobri q ele tinha depressao, hj eu entendo q a maior parte das pessoas q riem dms são as mais tristes por dentro... sei pq isso aconteceu cmg tbm, mas vou deixar isso pro fim. Por conta da depressao, tentei ajudar Clóvis de todas as maneiras possiveis, dava conselho, brincava com ele, tentava animar ele, mas ele sempre tentava se matar, sem sucesso graças a Deus. Mas isso fez com q meus sentimentos ficassem confusos, pq eu n queria, tipo, namorar alguem baixo astral, já q eu era tbm. Eu sei exatamente oq vcs estão pensando agora, sou uma ignorante msm, eu concordo, n precisam ficar jogando na minha cara pq eu já sei blz?
Enfim, como eu tava mto confusa, acabei me enganando e achei q estava gostando de um amigo dele (vamos chamá-lo de Roberto). Roberto era um cara foda tbm, gente finíssima, alegre e tals, até q ele me pediu em namoro no mês de Maio, mas eu recusei. Dps, Clóvis me pediu em namoro, e eu recusei tbm, n queria arranjar encrenca entre os 2. Mas, no final do mês de Agosto do msm ano, começou a merda. Eu n me lembro mto bem o motivo, porem briguei feio com Clóvis e comecei a namorar o Roberto. SIM, oq eu n queria aconteceu, treta total meus amigos. Vcs devem estar pensando: “mds q BURRA”, pse, eu tbm penso isso de mim tá? Mas n dá pra eu voltar no tempo.
Assim, o namoro q eu tive com o Roberto foi meio q uma amizade colorida (pra vcs terem uma ideia, se beijamos apenas 2 vezes em 8 meses ksks). Na fase auge do namoro, entre Agosto e Outubro, Clóvis continuava brigado cmg, até pq dava pra ver q ele tava super puto cmg por n ter sido aceito, se sentiu trocado e humilhado (tá gente, eu tava confusa, n taquem pedra em mim pq eu já taquei um monte já, pfv). Mas dai no final de Outubro a gente conseguiu fazer as pazes e continuamos bons amigos, junto cmg namorando o Roberto.
Outro ano se passou e todos continuamos estudando na msm escola, ou seja, continuou essa msm confusao, msm com tudo resolvido. Até que, no final de março de 2019, terminei com Roberto, pq ele tinha sido mto imaturo cmg e eu n permiti mais isso, e percebi q n fazia sentido eu ter namorado ele, até pq eu descobri mta coisa ruim dele tbm, mas n vamos entrar em detalhes (caso queiram saber, eu continuo amiga de Roberto hj em dia, pq odeio guardar mágoas das pessoas, ou eh pq sou mto trouxa, enfim).
E dps disso, Clóvis ataca novamente. Ele começou a me paquerar, quer dizer, ele nunca parou, mas foi mais forte dessa vez, e a gente foi contruindo uma relacao ao longo do ano, uma relacao mto, mas mto forte. Continuávamos bons amigos, mas a gente era REALMENTE melhores amigos mais aquele lance de paquera, até pq descobri q nunca tinha parado de gostar dele. (ss, Roberto aparentemente levou um chifre discreto, mas n vamos entrar em detalhes).
Continuando, eu infelizmente tive q mudar de colegio, por conta dos professores, q por mais q eu tirasse nota 10 nas provas eles me humilhavam junto com todo mundo, e por conta das minhas amigas, q andavam me excluindo do grupo delas. Mas minha amizade com o Clóvis foi longe dms, eu acabei dando mto em cima dele sem nem perceber direito e ele se iludiu cmg. No final do mês de Novembro, ele me pediu em namoro.... e advinha oq eu falei? NÃO Serio gente, eu disse não. Ai ai, nem eu creio, mas vamos continuar. Eu disse não por vários motivos, entre eles: 1- Não podia namorar, principalmente pq meus pais n deixam e meio q peguei trauma da historia com o Roberto (chorava todo dia pq odeio mentir, me fez mto mal); 2- Tinha medo q ele se revelasse pra mim e me magoasse, até pq ele eh super negativo e enfim; 3- medo de aceitacao da familia dele; 4- paranóias; 5- medo de começar o namoro e dps ele me largasse; 6- trauma do Roberto; 7- Ficar com depressao por conta do namoro, até pq eu fico mal vendo ele mal; 8- me arrepender.
Tá, podem parecer motivos absurdamente imaturos, mas se coloque no meu lugar, eu sou imatura gente, dclp.
Logo, Clóvis ficou de mal cmg por uma semana, n soube como aceitar aquilo. Mas dai, ele aplicou o golpe baixo dps, o mar diminuiu e dps veio o tsunami, se eh q vcs me entendem.
Ele resolveu q queria ser meu amigo dnv dps de uma semana brigado cmg. Eu achei estranho, mas aceitei ele de braços abertos, ate pq odeio guardar rancor, como disse anteriormente. Mas... ele nunca mais foi o msm, ele ficou mto estranho cmg a partir dai. Ele começou a me sacanear, a zoar dms cmg, mas achei q era coisa da minha cabeça e entao deixei neh.
Até q, no inicio de Março de 2020, era meu aniversario, e Clóvis sabe q eu amo comemorar nesse dia pq adoro festas. Entao, ele simplesmente me bloqueou. Eu n entendendo nada, fui falar com o irmao dele perguntando se tinha acontecido alguma coisa com o Clóvis, e ele me falou q Clóvis estava bravo cmg por conta do q eu fiz. Como já tinha se passado meses, eu achei q ele tinha já superado tudo isso, mas n.
Bem gente, foi ai q veio o tiro. Dps de horas sem me responder, ele me vem me desejando feliz aniversario, me chamando de corna tbm (ele tinha esse costume de me chamar assim por conta do Roberto). Mas eu n curtia mto isso, na maioria das vezes ignorava. Eu fiquei tao triste com aquilo, pq poxa, eu achei q tinha acontecido alguma coisa seria com ele ou q ele tava com raiva de mim, entao, bloqueei ele e fiquei sem falar com ele ate o final do mês. Mas já n aguentava mais, eu amava aquele cara (por mais q eu tenha feito mta coisa ruim). Perguntei pro irmao dele se estava tudo bem com Clóvis, e ele disse q ss.
Logo, me vem uma amiga dele me mandando direct pelo Insta e me falando q ele queria falar cmg. Pensei bem, e como n gosto de guardar rancor, desbloqueei ele. Se eu pudesse voltar no tempo, n teria feito isso de jeito nenhum gente, pq oq aconteceu dps parte meu coracao ate hj.
Conversei com ele e ele falou tudo oq eu queria ouvir, q sentia mto e q ele havia agido com mta imaturidade, disse q eu tava confusa com meus sentimentos e q ele devia ter me entendido antes. Ai gente, eu tinha ficado tao, mas tao orgulhosa dele! Qdo ele falou tudo aquilo, eu senti um alivio, até pq eu n precisava mais sentir aquela pontada de culpa q eu sentia todo dia. Q nada gente, o pior foi dps...
Uma semana se passou, e ele me bloqueou, sem deixar rastros. Fui perguntar pra amiga dele pq q ele tinha feito aquilo, e ela jogou um balde de agua fria em mim. Disse q eu n entendia nada e q eu tinha colaborado pra depressao dele, q eu só fiz mal pra ele e q eu devia me sentir arrependida diante disso. Eu como qualquer ser humano, tentei me defender na hora, tentando achar razao em mim, mas dps de uns meses percebi q realmente, eu sou uma monstra.
Pedi pra ele me desbloquear pra gente conversar, e foi uma burrice. Ele falou q eu tinha arruinado grande parte da vida dele e q eu q joguei ele no inferno q a vida dele eh, e mto mais coisas ruins q vcs n precisam saber.
Eu me senti acabada, principalmente pq a gente tava tao bem e eu achei q a gente ia conseguir seguir em frente sabe? Eu tinha esperança daquela amizade maravilhosa continuar com tudo. Achei q a gente ia festejar mais festas juninas, zoar, sair pros rolê, se divertir, cheirar pó de giz (KKKKK), entre outras coisas aleatorias. Sabe, eu amava mto ele, mas dps disso tudo oq eu fiz, era de se esperar q ele ia me dar esse tiro.
No inicio, eu tentei me esquecer dele, xingar ele, pensar coisas ruins sobre ele, tentar botar a culpa nele. Achei q em umas semaninhas ele ia voltar pra mim, mas n, ele sumiu...
Ate q, com esse sumiço, comecei a me dar conta do q q eu realmente fiz. Como pude ser tao cruel? Só pensar nos meus sentimentos e n nos dos outros? Como q eu consegui agir achando q era certo qdo na vdd era errado? Gente, eu comecei a me sentir, tao, mas TAO culpada, q a culpa até dói.
Eu sei q vcs devem ta pensando: “Ta, fez e recebeu, eh lei do retorno, lei da acao e reacao”. Mas gente, eu tava tentando ser feliz uma vez na vida, tava tentando ser aceita, e isso nunca tinha acontecido cmg e me confundi dms. Achei q tava fazendo o melhor qdo na vdd eu n deveria ter namorado ninguem isso sim. Mas eu n posso voltar no tempo...
Enfim, abril e maio se passaram, e eu comecei a manifestar sintomas de depressao, por conta das coisas da escola, por conta da cobrança, e principalmente, por conta dessa situacao, pq comecei a sentir mta culpa msm. Fiquei doente do estômago por conta de tudo isso e ainda to meio mal, n consigo comer como antes tbm. Tentei falar com Clóvis umas dezenas de vezes, mas msm assim n tinha papo.
Até q junho começa e me chega uma solicitacao no direct do Insta, era uma menina (vamos chamar ela de Folks), me pedindo dicas pra gravar videos, ate pq eu posto mto video no Insta pra ver se eu me esqueço de tudo isso. Comecei a conversar bastante com ela, principalmente pq ela eh incrivelmente incrivel. Ate q um dia eu tava bem bad e falei sobre todos os meus problemas com ela, e ela me disse... q ela era amiga do Clóvis.
Na vdd sempre desconfiei q ela era amiga dele, por conta de varios motivos, mas n vou ser especifica. Mas n deixou com q eu n ficasse em choque com Folks. Desde entao, ela tem tentado me ajudar a superar isso, conseguiu convencer Clóvis a falar cmg e enfim.
As conversas q eu tive com Clóvis, mais pioraram do q ajudaram, até pq ele dizia q me perdoava, mas q n conseguia nem falar cmg e nem voltar a ser meu amigo. Eu entendo ele pq nem eu to aguentando mais a minha presença. Mas, isso n deixou de doer em mim... E qdo ele me disse q tinha conseguido me esquecer e conseguiu me trocar pela Folks, foi a gota d’água...
Sabe, eu n sabia q eu podia ser trocada como um objeto, achava q era coisa da minha cabeça. Mas ele me trocou, e pela Folks ainda, q eu considerava e considero uma grande amiga...
Ah, o pior n foi isso q ele me falou. O pior foi qdo ele me disse q no inicio da nossa amizade, ele tinha intencoes ruins cmg... não, n eh relacionado a sexo ou coisa do tipo, eh coisa mais sombria. Eu n sei bem falar oq eh pq ele n foi mto especifico, mas isso me doeu tanto, pq eu sempre desejei o bem dele, por mais q eu tenha feito mta besteira com ele...
Entao gente, se eu n tivesse feito tudo isso, será q ele teria feito alguma coisa cmg? Eu sou a culpada ou ele? Nós 2 somos culpados? Eu devo me humilhar pro resto da vida? Ele q tem q se humilhar? Oq q eu devo fazer agora? Essas são duvidas q eu tenho, quem puder esclarecer ou tentar compreender a minha situacao, pfv me ajude. Oq vc faria no meu lugar? Se vc faria a msm coisa q eu, oq faria pra consertar?
Bom, eh essa a minha historia, q ninguem sabe o final... Dclp se foi uma historia mto deprê, mas eh q eu tinha q desabafar em algum lugar, serio msm.
submitted by Felicity4Now to desabafos [link] [comments]


2020.07.23 03:55 rain21-07 21/07/2020 O maior erro que já cometi.

Olá,eu não entendo como o Reddit funciona direito e nem sei se um dia esse texto vai chegar a Thaynnara Ramalho,ela gosta muito de ver coisas no reddit,então as chances são de 30% pra 70%,mas enfim.
Eu sou só mais uma pessoa que vai contar como eu terminei o meu namoro,e como estou me sentindo sabendo que perdi alguém que me ama (amou) e que se doou 100% no relacionamento. Serei um pouco demorado,então tenham um pouco de paciência,é algo muito pessoal e muito doloroso,já que foi recente,tipo ontem...

Então antes dos afins,quero deixar bem claro que a minha decisão foi só minha,que eu tomei ela por conta própria e que a culpa do termino não foi por erros que cometemos ou algum erro que cometi e decidi me separar,eu só não queria que fosse tão doido,tanto pra mim quanto pra ela,mas infelizmente não existe termino saudável,doí e doí muito,você se pergunta se fez a escolha certa,e pensa e repensa em voltar rastejando,exatamente como eu estou me sentindo agora. deixando isso explicado e resolvido,vou me declarar e me expor,mostrando que eu tenho consciência que atitudes minhas foram toxicas,tanto pra mim quanto pra ela.

Eu conheci a Thaynnara pouco tempo depois da minha ex (não vou citar nome,então vamos chamá-la de "ST") terminar comigo pela 3° vez e ultima vez(teve uma recaída uma semana antes de eu pedir a Thaynnara em namoro) eu errei muito,pequei muito nesse relacionamento com a "ST",inclusive o que fez o nosso relacionamento ir por água a baixo foi eu ter gasto um dinheiro do cartão da tia dela e não ter contado(eu gastei 20 reais e paguei 60 reais,porquê ela passou a perna tbm) mas continuando... foram muitas intrigas,brigas e até agressões físicas por parte dela,isso me destruiu,eu fiquei chorando a semana toda depois que terminamos,eu aprendi muitas coisas com ela,porém disso tudo eu acabei levando magoas,amarguras e desconfiança,sem contar que eu já não me abria sentimentalmente,então me fechei totalmente pro mundo.
Então quando eu conheci a Thaynnara eu não tinha a intenção de ficar com ela,muito menos entrar em outro relacionamento,nesse dia já dito acima,os meus amigos e Paulo Silva(que nem gente é!) incentivaram-me a ficar com as meninas que estavam ali,eu fiquei com três meninas,e uma delas era a Thaynnara. Logo após o acontecido eu mantive contato com ela e com a amiga dela(vamos chamar de "BETA"porém "Beta" na época não tinha se assumido homossexual,e como eu tinha mais apreço pela thaynnara mantive mas contato com ela e marcamos de ir pra outra festa,demorou algumas festas,vários drinques e um video ridículo meu,que eu fiz pra dar de presente,até que um dia rolou,(bem.... quase rolou,eu fiquei nervoso e não subiu)mas sei lá,ela entendeu e a gente ficou pelado um na frente do outro fofocando,rindo e falando mal dos outros,ali... naquele dia,se estabeleceu uma conexão,eu sabia que gostava dela,mas não queria estar em um relacionamento,contudo no geral já estava se encaminhando pra isso,eu levei ela pra minha casa,apresentei ela a minha mãe,e quando ela dormia aqui,a gente ficava deitados apertadinho na minha cama de solteiro,e eu olhava pra ela e sabia que tudo aquilo se encaminhava pra algo maior.(obs: isso me faz sentir muita falta dela,eu estou em lagrimas e parece que o vazio tomou tudo)

E finalmente eu decidi pedir ela em namoro,eu me via sozinho e incompleto quando eu estava sem ela,mas ainda com pé atrás de me meter em uma furada e pensando também nela,já que eu não queria ferir os sentimentos dela,então a "ST" me liga,uma semana antes da minha decisão com a Thaynnara,me chamando pra ir na casa dela "conversar" transamos e ela queria voltar,porém eu só fui porque já sabia que íamos acabar transando e ela também,saí da casa dela chutado,e nunca mais ela entrou em contato.passando a semana eu já tinha me decidido,não era carência,não era necessidade de preencher algo que perdi ou algo superficial, era AMOR,eu realmente amei ela,e esse foi o meu único acerto nesse relacionamento com a Thaynnara.
Eu não vou estender essa estória do meu racionamento parte por parte,fase por fase,então nos parágrafos há baixo vai ser um resumão dessa semana do dia 20/07/2020 á 22/07/2020.

(é vamos pro final de tudo.)
Não teve briga,não teve mentiras,não teve absolutamente nada que me fizesse terminar o meu namoro,nenhum dos problemas anteriores meus e dela fizeram eu tomar essa decisão,eu menti pra ela algumas dezenas de vezes,é isso não é culpa dela,foi falta de caráter meu,(não pontuarei pontos dela,pois ela não está aqui pra se defender) no dia 19/07/2020 foi um dia comum,assistimos filmes,rirmos,comemos bolo de caneca,rirmos mais e assistimos mais filmes,no dia seguinte eu voltei pra casa e abri a lanchonete,até normal,entrei em contato com,a gente conversou, e tava tudo ok,(eu sei que cometi o maior erro da minha vida em questão de relacionamento mais ok,não irei superar.) no dia 21 já à noite,eu mandei mensagem no wpp pra ela falando que queria terminar,fui no menssenge dela e mandei a mesma coisa,logo em seguida ela me ligou,e tudo aconteceu,ela achou que eu estava brincando,que era uma pegadinha,mas não era real,eu fui um babaca quanto a isso,na verdade eu fui um completo babaca quanto a tudo,eu simplesmente disse que queria terminar e que não tinha qualquer motivo além do meu querer, e isso fez com que hoje,exatamente agora ,eu me arrependesse de ter feito isso,porém eu não vou voltar atrás e pedir perdão,não porquê eu sou cabeça dura,mas porque ela vai ficar bem melhor sem mim,e se eu fazer isso só vai balar mais o psicológico dela,o emocional dela e deixá-la mais confusa do que já esta.

EU COMETI O MAIR ERRO DA MINHA VIDA,DEIXEI IR EMBORA A PESSOA QUE ME APOIAVA,INCENTIVAVA,QUE ME AMAVA 100% E QUE FARIA TUDO PRA ME FAZER FELIZ,PERDÃO THAYNNARA,EU FALHEI COM VOCÊ,EU GASTEI O SEU TEMPO E OS SEUS ESFORÇOS E ISSO ME DESTRÓI PORQUE TE AGRIDE DIRETAMENTE. ME PERDOE POR ISSO,EU SOU UM LIXO E VOCÊ MERECE MAIS!
submitted by rain21-07 to desabafos [link] [comments]


2020.07.16 05:03 altovaliriano Jon Snow, o Branco

O titulo deste texto é uma alusão ao personagem Gandalf, de Senhor do Anéis, que ao retornar da morte de “Gandalf, o Cinzento” para se tornar “Gandalf, o Branco”.
É famosa a insatisfação de Martin com a ressurreição de Gandalf, que assim ele explicou em uma entrevista:
Eu acho que se você está trazendo um personagem de volta, que um personagem passe pela morte, é uma experiência transformadora. […] Por mais que admire Tolkien, sempre senti que Gandalf deveria ter ficado morto. Essa foi uma passagem tão incrível em Sociedade do Anel, quando ele enfrenta o Balrog no Khazad-dûm e ele cai no abismo, e suas últimas palavras são: "Fujam, seus tolos".
Que poder que tinha, como isso me pegou. E então ele volta como Gandalf, o Branco, e ele volta melhorado. Nunca gostei tanto de Gandalf, o Branco, quanto de Gandalf, o Cinza, e nunca gostei de ele ter retornado. Acho que teria sido uma história ainda mais forte se Tolkien o tivesse deixado morto.
Meus personagens que voltam da morte ficam piores. De certa forma, eles não são mais os mesmos personagens. O corpo pode estar se movendo, mas algum aspecto do espírito é mudado ou transformado, e eles perdem algo. Um dos personagens que voltou repetidamente da morte é Beric Dondarrion, O Senhor do Raio. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo. Ele foi enviado em uma missão antes de sua primeira morte. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso. Ele está esquecendo outras coisas, ele está esquecendo quem ele é, ou onde ele morava. Ele não lembra da mulher com quem ele deveria se casar. Pedaços de sua humanidade são perdidos toda vez que ele volta da morte; ele se lembra da missão. Sua carne está decaindo, mas essa coisa, esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte. Eu acho que você vê ecos disso em alguns dos outros personagens que voltaram da morte.
Portanto, Martin plantou os indícios de que Jon Snow renascido não será mais o bom e velho Jon Snow. Neste texto, analisaremos quais são as opções para a ressurreição de Jon Snow e como cada uma delas afetará sua personalidade a partir de agora.

O ÚLTIMO BEIJO

A maneira que é considerada mais simples pelos leitores é que Jon seja ressuscitado à semelhança de Beric Dondarrion e Catelyn Tully. O ritual do último beijo pertence à religião do Deus Vermelho e, aparentemente, pode ser executada por qualquer sacerdote de R’hllor (assim como por alguém que foi ressuscitado por esta via – vide o caso Beric-Catelyn).
Dessa maneira, muitos leitores acreditam que Melisandre simplesmente executará o ritual no corpo de Jon. Nesse caso, a consciência de Jon retornaria a seu corpo mortalmente ferido, mas seus ferimentos não lhe causariam mais problemas, tal qual não causaram a Beric.
De fato, é importante destacar as palavras de GRRM nesta questão dos ferimentos. O escritor disse à revista Time que a razão pela qual Beric podia voltar a um corpo destruído era porque não há mais vida biológica no corpo de Beric:
[…] o pobre Beric Dondarrion, que serviu de prenúncio [foreshadowing] de tudo isso, toda vez que ele é um pouco menos Beric. Suas memórias estão desaparecendo, ele tem todas aquelas cicatrizes, está se tornando cada vez mais hediondo, porque ele não é mais um ser humano vivo. Seu coração não está batendo, seu sangue não está fluindo em suas veias, ele é uma criatura [wight], mas uma criatura animado pelo fogo, e não pelo gelo, e agora estamos voltando a toda essa coisa de fogo e gelo.
A ressurreição via Último Beijo tem o benefício de não trazer complicações para o funcionamento do corpo de Jon. Entretanto, como falei em último texto sobre este assunto, há um consenso de que a consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Não há qualquer indício de que o Último Beijo também consiga extrair a consciência de Jon de volta a seu corpo.
Isso nos leva a nossa próxima opção.

EXPULSÃO TROCA-PELES

A consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Porém, existe um meio de impedir essa transferência. Varamyr nos conta que usou essa técnica contra seu antigo mestre, Haggon:
Haggon era fraco, tinha medo do próprio poder. Morreu chorando e sozinho quando lhe arranquei a segunda vida. Varamyr devorara-lhe pessoalmente o coração. Ele me ensinou muito, e ainda mais, e a última coisa que aprendi com ele foi o gosto da carne humana. […] morrera chorando, depois que Varamyr tomou Pelecinza, expulsando Haggon para reivindicar o animal para si. Sem segunda vida para você, velho. […]
(ADWD, Prólogo)
Assim ficamos sabendo que é possível a expulsão de um troca-peles de dentro do animal no qual ele vive sua segunda vida. O que não fica claro aí é se a consciência retorna ao corpo moribundo ou não. Varamyr diz que Haggon chorou, mas não especifica se antes ou depois de ser expulso de Pelecinza.
De todo modo, o que importa para esta análise é saber que um troca-peles poderia expulsar Jon de Fantasma, possivelmente de volta para seu corpo humano. E como escrevi no texto anterior existe um troca-peles na Muralha, chamado Borroq, que tem se mostrado especialmente amigável com o Lord Comandante. Este troca-peles, inclusive tem o estranho (porém, conveniente) hábito de se misturar ao mortos:
Até então, Borroq passara a morar em uma das antigas tumbas ao lado do cemitério do castelo. A companhia de homens mortos havia muito tempo parecia agradá-lo mais do que a dos vivos, e seu javali parecia feliz em fuçar entre os túmulos, bem longe de outros animais.
(ADWD, Jon XIII)
Então, o troca-peles teria todas as condições psicológicas de zelar pelo corpo, além de potencialmente ter interesse em tema de vida-morte que justifiquem o conhecimento de métodos de ressurreição. Fora ele, Brynden Rivers poderia ter conhecimento sobre o assunto, que poderiam ser passado a Bran Stark, tornando ambos os troca-peles possíveis candidatos a “ressuscitadores”.
Este método, entretanto, não resolve o problema do corpo mortalmente ferido de Jon. A expulsão, em tese, só o mandaria de volta para seu corpo para morrer. Ou pior. Caso o corpo de Jon já esteja morto, a consciência não teria lugar para retornar.
Somente conhecemos um tipo de magia que é capaz de reanimar corpos mortos com pouca (ou possivelmente nenhuma) consciência em si, que é a próxima opção.

REANIMAÇÃO GELADA

Jon Snow ergue-se da morte para servir aos Outros.
Sabemos pouco sobre o método de reanimação empregado pelos Caminhantes Branco. Contudo, vimos que, no caso de Othor, o morto-vivo lembra-se de onde ficava os aposentos do Lorde Comandante e teria partido diretamente para ele. Para grande parte dos leitores, isso parece indicar que a magia dos Outros revive pessoas com pouquíssima consciência de sua vida pregressa.
Não vimos, por exemplo, o que aconteceu com o corpo de Varamyr quando ele, já dentro de Um-Olho, retornou a seu acampamento e trocou um olhar com a criatura que Cynara havia se tornado. Eu pessoalmente acredito que isso seria um indício de que os Outros não conseguem reanimar corpos de troca-peles cujas mentes foram transferidas para seus animais companheiros. Mas isso sou apenas eu.
A maior parte dos defensores desta via afirmam que o retorno de Jon como um wight está profetizado por um sonho que ele mesmo teve:
Permaneçam firmes – Jon Snow exortou. – Vamos mandá-los embora. – Estava no topo da Muralha, sozinho. – Fogo – gritou –, joguem fogo neles –, mas não havia ninguém para prestar atenção.
Todos se foram. Eles me abandonaram.
Flechas incendiárias assobiaram para cima, arrastando línguas de fogo. Irmãos espantalhos caíram, seus mantos negros em chamas. Snow, uma águia gritou, enquanto inimigos escalavam o gelo como aranhas. Jon estava com uma armadura de gelo negro, mas sua lâmina queimava vermelha em seu punho. Conforme os mortos chegavam ao topo da Muralha, ele os enviava para baixo, para morrer novamente. Matou um ancião e um garoto imberbe, um gigante, um homem magro com dentes afiados, uma garota com grossos cabelos vermelhos. Tarde demais, reconheceu Ygritte. Ela se foi tão rápido quanto aparecera.
(ADWD, Jon XII)
Esta armadura de gelo negro seria uma metáfora para sua condição como criatura [wight], mas o sonho demonstraria que ele ainda lutaria pela Patrulha da Noite. Como isso seria possível?
Bem, este é um dos problemas com esta especulação, além de que, estando a mente de Jon dentro em Fantasma, como seria possível mandar esta consciência para dentro de um corpo morto-vivo reanimado pelos Outros.
E assim muitos leitores começaram a ver necessidade em combinar métodos.

MAGIA DE FOGO E VERDE

Este método consistiria em combinar o método mais simples para reanimar o corpo e o método mais simples de devolver a consciência. A combinação do Último Beijo (Fogo) com a Expulsão Troca-Peles (“Verde”, no sentido de que teria uma conexão com os Filhos da Floresta) tem os benefícios de já ter na Muralha as pessoas indicadas para o ritual (Melisandre e Borroq), assim como de que ambas essas pessoas estejam dispostas a trabalhar em favor de Jon Snow.

MAGIA DE SANGUE E VERDE

Este não é um método que eu tenha vista em lugar algum. Me ocorreu enquanto eu escrevia o texto. Seria a combinação de um ritual de sangue maegi, como aquele executado por Mirri Maz Duur para manter o corpo de Drogo vivo, com a expulsão troca-peles.
Eu não saberia indicar uma pessoa na Muralha que tenha este tipo de treinamento de Maegi (muito embora em minhas primeiras releituras eu sempre achasse que a religião de Melisandre e Mirri eram a mesma). Talvez seja uma tentativa inútil de minha cabeça de dar um novo (e “benigno”) uso para o ritual que vimos no primeiro livro.

MAGIA DE GELO E VERDE

Eu gosto de chamar esta opção de “Jon Mãos Frias”, muito embora desconheçamos em absoluto como foi que Mãos Frias foi ressuscitado.
A idéia é a de que seria possível trazer uma mente de volta para um corpo morto-vivo via Expulsão Troca-Peles. Ninguém é capaz de apresentar nenhuma evidência de que isso é possível, mas muito se especula que isso teria sido a forma como Brynden ou os Filhos da Floresta teriam trazido Mãos-Frias de volta.
Muitos arguem que Mãos-Frias – o patrulheiro morto pelos Outros “há muito tempo” – era um troca-peles reanimado por este método, à imagem e semelhança do que acontecerá com Jon. Afirmam que o fato de Mão-Frias montar um Alce Gigante é um grande indicativo, uma vez que este é um animal primitivo, supostamente um paralelo do que o Lobo Gigante seria para um Lobo normal. Por outro lado, completam dizendo que Mãos-Frias parece interagir com os corvos ao seu redor.
Há alguns que também veem um prenúncio para esta combinação de métodos codificado na morte de Waymar Royce. O jovem patrulheiro havia tentado enfrentar os Outros sozinho, mas morre e é reanimado como uma criatura. Ele carrega consigo uma espada quebrada (símbolo tanto de Azor Ahai quanto do Último Herói). A diferença é que Jon teria seu lobo para evitar a perda total de sua mente (tal qual o Último Herói tinha seu cão). Mas devo alertar para o fato de que essas pessoas parecem ser as mesmas que acreditam que Waymar Royce foi morto porque os Outros o confundiram com um Stark.
Esta combinação me parece ser a segunda mais furada.

MAGIA DE GELO E FOGO

Essa hipótese somente surge como uma resposta aos problemas da combinação anterior. Como não há comprovação de que pode haver expulsão troca-peles para corpos reanimados pelos Outros, alguns leitores simplesmente passaram a se pergunta o que aconteceria caso Melisandre fizesse um sacrifício às chamas.
Fala-se da queima de Shireen como forma de produzir um milagre , mas nada disso tem precedentes. Outros sugerem que seria o próprio Fantasma quem seria sacrificado, arguindo que a perda de Fantasma seria o “preço” a pagar pela ressurreição. Mas isso me cheira muito parecido com o sacrifício do cavalo de Khal Drogo, e eu acho que essas pessoas estão inventando um ritual de sangue e chamando-o de magia de fogo.
Esta me parece ser a hipótese mais furada, apesar de que o título contenha a expressão “gelo e fogo”.

PROBLEMAS ADICIONAIS: O TEMPO E A FUSÃO

Depois de termos visto todos os métodos e combinações, temos que voltar à crítica de Martin à volta de Gandalf dos mortos, pois nela GRRM, através do caso de Dondarrion, parece estabelecer o que parece razoável para ele em termos de ressurreição de personagens.
  1. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo” - perda de personalidade
  2. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso” – obsessão por concluir sua última missão
  3. esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte” – a última missão seria justamente o que trouxe sua morte
No caso de Beric, a perda de personalidade era palpável em sua perda de memória, a obsessão em cumprir seu último desígnio fez surgir a Irmandade sem Bandeira e o cumprimento do dever de levar a justiça do rei o fez morrer 7 vezes.
No caso de Catelyn, a perda de personalidade é ainda mais acentuada (pois, segundo Thoros, “tinha se passado tempo demais” de suas morte – três dias), a obsessão em cumprir seu último desígnio a fez uma máquina de matar Freys (“Matarei Walder Frey, disse a si mesma. Guizo estava mais perto da faca[...]. Matarei o velho, isso, pelo menos, posso fazer”. - ASOS, Catelyn VII) e o cumprimento do desejo de matar o Frey mais a mão foi o que levou à sua morte, não os próprios planos de Walder Frey:
Então Lorde Walder matou-o sob o próprio teto, à própria mesa? – Tyrion fez umpunho. – E a Senhora Catelyn?
Diria que também foi morta. Um par de pele de lobo. O Frey pretendia mantê-la cativa, mas talvez algo tenha dado errado*.*
(ASOS, Tyrion VI)
E no caso de Jon, a depender do tempo em que seu corpo fique nas celas de gelo (como especulei no texto anterior) a perda de personalidade pode ser ainda maior. A obsessão do cumprimento de seu último desígnio até poderia ser a libertação de Winterfell, o extermínio da Casa Bolton e a busca por Arya, porém, o que o levou a morte não foi isso, mas sua deserção da Patrulha. Dessa forma, me parece incerto se o que motivará Jon após a ressurreição será a guerra como Stark ou a fidelidade à Patrulha da Noite.
Contudo, estas considerações pressupõem que Jon seria ressuscitado apenas com o Último Beijo de Melisandre ou que, mesmo valendo-se da Expulsão Troca-Pele por parte de Borroq, sua mente não será blindada.
De fato, muitos leitores imaginam que a transferência da consciência de Jon para o corpo de Fantasma fará com que o ex-Lorde Comandante não sofra do tipo de transformação de personalidade de Beric ou Catelyn. Porém, estas pessoas costumam apontam que Jon poderia absorver um pouco da animalidade de Fantasma e passar a ser mais lupino, com base em um dos ensinamento de Haggon:
[…] Quando a carne humana morre, seu espírito vive dentro do animal, mas a cada dia suas memórias desaparecem, e o animal se torna um pouco menos warg, um pouco mais lobo, até que nada do homem reste e apenas o animal permaneça.
(ADWD, Prólogo)
Cabe observar que Fantasma tem uma personalidade única, mesmo entre os lobos gigantes. Ele é extremamente silencioso, sendo costumeiro que mostre os dentes sem rosnar. Por essa razão, há quem entenda que Jon não ficará rosnando e babando por aí, mas que terá resposta emocionais mais violentas, apesar de silenciosas.
Entretanto, o que os leitores costumam esquecer é esta outra lição de Varamyr:
Depois de um cavalo se habituar à sela, qualquer homem pode montá-lo – disse ele em voz baixa. – Depois de um animal se juntar a um homem, qualquer troca-peles pode entrar nele e montá-lo. Orell estava definhando dentro de suas penas, por isso fiquei com a águia. Mas a junção funciona nos dois sentidos, warg. Orell agora vive dentro de mim, murmurando como o odeia. E eu posso pairar por cima da Muralha e ver com olhos de águia.
(ASOS, Jon X)
Dessa forma, em tese, mesmo que a consciência de Jon seja extraída de Fantasma via Expulsão Troca-Peles, o que poderia acontecer seria Jon passar a habitar o corpo do Troca-Pele que tentar dominar Fantasma. Ou ao menos uma parte. Ou quem sabe uma parte de ambos ficaria em Fantasma. Ou então Jon e Fantasma já estaria tão misturados que extrair apenas Jon seria impossível e o lobo ficasse vegetativo, sem uma mente. Eu realmente não sei o que responder.

PERGUNTAS

Diante de tudo que foi explicado e especulado, há diversas perguntas sem resposta sobre o que novo Jon fará ou pensará. Vou listá-las abaixo, começando pela mais óbvia:
  1. Qual método ou combinação você acha que vai ser usada nos livros?
  2. Jon terá POVs?
  3. Quais serão as principais mudanças físicas de Jon? (Catelyn ficou com cabelos brancos)
  4. Ele partirá imediatamente para Winterfell ou tentará consertar o caos na Muralha?
  5. Com sua morte, ele será liberado de seus votos? Ou a ressurreição prorroga os votos pela eternidade (vide Mãos-Frias)?
  6. O que Stannis, Melisandre e os Senhores do Norte pensarão sobre sua ressurreição? (na série não teve praticamente nenhuma repercussão)
  7. Jon não terá problema com o sacrifício de Shireen ou todo os envolvidos? Mesmo que o sacrifício tenha sido para ressuscitá-lo?
  8. Que tipo de características de Fantasma você acredita que Jon herdará?
  9. Jon se tornará algum tipo de Mãos-Frias em alguma medida? (Mãos frias não precisa comer, dormir ou se proteger do frio, o que ajudaria Jon explorar as Terras do Sempre Inverno).
  10. Tal qual Beric, Jon poderia tocar fogo na espada com seu sangue? Isso teria algum efeito adicional se a espada for de aço valiriano?
  11. Jeyne Poole e Jon se encontrarão? Ele quebrará o disfarce dela? Vê-la disfarçada de Arya vai frustrar a vontade de seguir para Winterfell?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.07.14 20:12 livrosetal Até mais e obrigado pelo peixe!

Nos últimos tempos, este sub e a nossa conta no Mega têm vindo a ser alvo de avisos de violação de copyright, sendo que alguns tópicos e pastas foram, inclusive, removidos. Era algo por que já esperávamos há algum tempo, dada a natureza aberta a qualquer utilizador. Para piorar a situação, o link da nossa pasta no Mega foi indevidamente partilhado em outras redes sociais, chamando ainda mais a atenção para nós.
Como devem calcular, nenhum dos contribuidores habituais está disposto a continuar a arriscar a sua segurança num espaço aberto a todos e, sendo assim, o Biblioteca cessará actividade. Os links para o Mega e Dropbox serão removidos. O sub continuará a existir, porque só os admins do Reddit o podem apagar, mas não serão partilhados mais livros, pelo menos pelo pessoal habitual. O que não impede os restantes utilizadores de partilhar algum livro que tenham, se assim o desejarem.
Por parte da moderação, é tudo. Um muito obrigado a todos os que contribuíram com as suas partilhas.
submitted by livrosetal to Biblioteca [link] [comments]


2020.06.29 15:53 tonytexas99 Vertigo/Vertigem

I am portuguese and new posting here. This is a translated version of a poem I wrote, with every disavantage of poem translation, though. Nevertheless, I put the orignal poem in the end, so, if you know portuguese, you can read it. I made some changes in the english version, to maintain the aesthetic of the words similar, even though they have different meanings.
________________________________
Your exotic and luminiferous lips
Taste like the invisibility of space-time.
Love,
Hurt me,
Forgive me for this quasi-prayer,
Since the hallucinating reality of things scares me.
I got used to the vertigo of the vortex
And I live calling the end of the world “life”:
Isn't this simplicity beautiful?
______________________________
O teu sopro exótico e luminífero
Sabe à invisiblidade do espaço-tempo.
Ama,
Magoa-me,
Perdoa-me esta quase-oração,
Que a realidade alucinante das coisas assusta-me.
Habituei-me à vertigem do vórtice,
E vivo, chamando de vida ao fim do mundo:
Não é bonita a simplicidade das coisas?
1 2
submitted by tonytexas99 to OCPoetry [link] [comments]


2020.06.29 05:59 altovaliriano Stannis Baratheon (Parte 1)

Stannis Baratheon é citado 64 vezes em A Guerra dos Tronos e não parece uma vez sequer. Sua primeira aparição ocorre justamente no prólogo do livro seguinte, para satisfazer a longa preparação que o escritor vinha fazendo.
Não é apenas seu nome que é nos dito, no entanto. Nós ouvimos falar um bocado sobre Stannis enquanto ele está ausente. É tanta informação que é como se Martin quisesse que conhecêssemos o homem pelo que falam a respeito dele quando ele não está presente. O homem pintado pelos diversos personagens é ora ridículo ora temível.
Nosso primeiro vislumbre de Stannis ocorre quando Daenerys pensa em Pedra do Dragão e como não tinha memória do lugar, pois havia fugido ainda bebê “antes de o irmão do Usurpador zarpar com sua nova frota”. A partir desta simples observação, o leitor atento pode se perguntar por que Stannis ficou a cargo de construir uma frota durante meses, ao invés de pegarem navios da frota Redwyne.
Vários papéis significativos da Rebelião de Robert são deixados a cargo de Stannis Baratheon. E a resposta para a questão acima parece ter relação com o fato de que Martin não estabeleceu em nenhum ponto do primeiro livro que os Redwyne tinham uma frota de guerra gigantesca. Tudo que sabíamos sobre os Redwyne àquela altura era que os Redwyne participaram do cerco a Ponta Tempestade.
De fato, as únicas frotas mencionadas em A Guerra dos Tronos são a frota de Balon Greyjoy (já chamada de ‘Frota de Ferro’ no apêndice do livro), a “frota Targaryen” destruída durante a tempestade que ocorreu durante o nascimento de Daenerys e a frota real reconstruída por Stannis.
Assim, é de se imaginar que a dimensão da frota Redwyne provavelmente surgiu como parte do mesmo retcon que inseriu Davos na história, haja vista que a história do cavaleiro das cebolas está intimamente ligada ao furo do cerco naval. Porém, isto nos deixa com a curiosa conclusão de que Martin teria estabelecido que Stannis como um almirante antes mesmo de desenvolver os Redwyne. Esta capacidade naval seria reconfirmada quando seus feitos na Rebelião Greyjoy são contados.
Porém, na primeira vez em que o nome de Stannis é mencionado não há elogios. Cersei e Jaime estão sozinhos na Primeira Fortaleza de Winterfell, especulando sobre outros candidatos ao cargo de Mão, fora Eddard. Ao mencionar Stannis, Jaime o classifica como alguém difícil de digerir. Já Cersei sugere que Robert daria mais ouvidos a Ned do que Stannis ou Renly.
Apesar de serem críticas vãs, com pouca relação com competência para o cargo, elas revelam algo sobre o personagem criticado. Ao longo da história, vemos como Stannis é sistematicamente rejeitado a todo momento. Não lhe é oferecido o cargo de Mão do Rei. Robert o descarta como possível Protetor do Leste. Lysa Tully foge para que seu filho não seja entregue a Stannis. Petyr, Varys e Renly descartam sua pretensão ao Trono.
Mas estes são apenas os eventos atuais. Olhando-se para o passado, a lista ainda é mais longa. Stannis nunca recebeu agradecimento de Robert por ter segurado Ponta Tempestade durante a Rebelião (Eddard é quem foi agradecido, por desfazer o cerco sem esforço). Mesmo retomando Pedra do Dragão, Stannis só conseguiu que Robert o culpasse pela fuga de Viserys e Daenerys.
Mais tarde, Robert deu Pedra do Dragão a Stannis, ao invés de Ponta Tempestade (mais rico e mais poderoso), e estreou o leito nupcial do irmão do meio antes mesmo dos noivos. Como se isso tudo não fosse ofensa o suficiente, Robert ainda era mais bem-sucedido do que Stannis em tudo.
Alguns leitores podem achar que a parte sobre ficar com Pedra do Dragão não foi uma ofensa, já que, segundo GRRM, Robert não pretendia ofender ou punir Stannis. Entretanto, o resultado foi o mesmo. Stannis ficou com o assento de menores renda e importância, que ficou com seu irmão mais novo, que nada fez pela Rebelião.
Ainda assim, Stannis se manteve leal a Robert o tempo todo. “Obediente como um irmão mais novo deve ser a um mais velho, como Renly devia ser a mim” (ACOK, Prólogo). E fala que seu dever de ser rei e trazer os Lannisters à justiça é um dever “até para com Robert” (ASOS, Davos IV).Mas isso é o que Stannis conta a si mesmo, pois, na verdade, ele é um personagem bem mais cinza do que isso.
Os adjetivos de Stannis são praticamente recitados por todos: áspero, inflexível, justo e com sólido senso de dever. Segundo ele, sua cruzada pelo Trono de Ferro é algo obrigatório, não fruto de sua escolha. Mas isso é verdade ou Stannis fala da boca para fora?
Para começar a responder isto, voltemos à Primeira Fortaleza de Winterfell.
Cersei refletia sobre os perigos de ter Ned Stark como Mão, quando Jaime dá uma resposta interessante, que pode passar despercebida em primeira leitura:
[...] Eu devia ter insistido para que ele o nomeasse, mas tinha certeza de que Stark recusaria o cargo.
Deveríamos agradecer por nossa sorte – disse o homem. – O rei podia perfeitamente ter nomeado um de seus irmãos, ou mesmo o Mindinho, que os deuses nos protejam. Dê-me inimigos honrados em vez de ambiciosos e dormirei melhor à noite.
(AGOT, Bran II)
Quando Jaime não distingue Renly de Stannis, ele está chamando ambos os irmãos de Robert de ambiciosos e de não-honrados. Cersei não faz ressalvas.
Obviamente, poderíamos alegar que Jaime apenas estava falando bobagens para calar Cersei e partir para o sexo. Ou então, alegar que cada personagem tem seu ponto de vista e que esta é apenas a opinião de Jaime e Cersei. Ou ainda, arguir que Martin simplesmente não tinha um conceito muito claro sobre quem era Stannis a esta altura (afinal, o primeiro livro está cheio de incoerências em relação aos livros seguintes).
Porém, a pergunta ainda parece válida: faria sentido considerar Stannis Baratheon como mais um dos jogadores ambiciosos do Jogo dos Tronos? Faz sentido que Stannis seja apenas um personagem solene, que simplesmente está cumprindo seus deveres e procurando justiça; que enxerga o mundo através de lentes preto-e-branco? Exploraremos estas pergunta ao longo de todas as partes destas análises sobre Stannis, mas acredito que algumas conclusões já podem ser adiantadas.
A história de Stannis trilha dois caminhos simultaneamente, à semelhança de Daenerys. Por um lado, é a cruzada do herdeiro legítimo tentando retomar o trono de seus inimigos. Por outro lado, é a jornada do herói mítico escolhido por Deus para salvar o mundo da perdição. Entretanto, a forma como Stannis trilha estes caminhos não é limpa e cristalina. Muitas vezes, para realizar um de seus “destinos”, Stannis é obrigado a abandonar o outro.
Sem falar que ambos os objetivos de Stannis são fundados em premissas falaciosas. Neste primeiro texto vamos nos ater à missão para retomar o trono de ferro.
Sua pretensão ao Trono de Ferro se baseia no fato de ser irmão de um rei que não deixou filhos legítimos. Mas esse irmão tomou o trono de um rei legítimo que deixou herdeiros legítimos. Porém, Stannis convenientemente deixa de considerar este fato quando faz suas reflexões sobre seu direito ao trono.
Para Stannis, ele simplesmente se torna o rei por que a lei determina que ele é o rei. Qual lei, eu pergunto? Aquelas que GRRM chama de “vagas, não-codificadas, sujeitas à interpretação, e por vezes contraditórias”? O que exatamente diz a lei sobre quem herdará o trono depois que morre o rei escolhido pelos rebeldes que derrubaram a legítima dinastia anterior?
São todas essas complexidades que Stannis já superou quando decidiu ficar do lado de Robert em vez de Aerys (ASOS, Davos IV). Mas talvez estas complexidades reapareceram para assombrar Stannis, quando Daenerys retornar a Westeros, para ‘matar as mentiras’ de Stannis (parafraseando os Imortais de Qarth).
Como se vê, em última instância, a pretensão de Stannis é fruto de sua vontade, não da lei ou de seu dever. Inclusive, Stannis não é uma máquina de cumprir deveres. Ele descumpriu os deveres com Aerys (ASOS, Davos IV) e até mesmo Robert ele abandonou, pois, me parece, era seu dever proteger a vida de seu rei (e irmão) contra seus inimigos Lannisters:
E quando Robert partira para o norte, para Winterfell, Stannis afastara-se para Pedra do Dragão, a fortaleza insular dos Targaryen que conquistara em nome do irmão. Não dissera uma palavra sobre quando poderia estar de volta.
(AGOT, Eddard VI)
É importante observar que Stannis não simplesmente fugiu para Pedra do Dragão, ele foi para lá afim de se preparar para uma guerra. Varys conta a Illyrio que Stannis estava reunindo espadas à sua volta:
Stannis Baratheon e Lysa Arryn fugiram para fora do meu alcance, e os murmúrios dizem que reúnem espadas à sua volta.
(AGOT, Arya III)
Isso acontece um capítulo antes de levar a notícia da gravidez de Daenerys ao Conselho do Rei. Varys retoma novamente este assunto com Eddard nas celas Negras:
Ninguém sabe o que Stannis tem feito em Pedra do Dragão, mas apostaria com o senhor que reuniu mais espadas que conchas.
(AGOT, Eddard XV)
Esse relato é novamente repetido por Tywin Lannister (provavelmente informado por Pycelle):
Varys ouve os seus sussurros. Que Stannis está construindo navios, que Stannis está contratando mercenários, que Stannis mandou vir um umbromante de Asshai. Que significa isso? Será alguma parte verdade?
(AGOT, Tyrion IX)
Mais tarde, em A Fúria dos Reis, ficamos sabendo que realmente foram contratados mercenários de Lys e Myr (ACOK, Prólogo) e, mais surpreendentemente, uma parte da frota real seguiu com Stannis quando ele partiu para Pedra do Dragão (ACOK, Tyrion IX). Portanto, Stannis não só cercou-se de espadas como tirou algumas do trono. Isso tudo antes mesmo de Robert morrer.
Assim fica claro que o passo dado por Stannis foi pensado para uma eventual guerra com os Lannisters, deixando ao largo completamente qualquer tentativa de salvar Robert ou vingar imediatamente a morte de Jon Arryn. Como um homem tão agarrado ao cumprimento do dever deixa seu rei e irmão à própria sorte e passa a se preparar para uma guerra de sucessão?
Chega a ser risível que Stannis fale que obterá justiça pela morte de Robert, Eddard e Jon Arryn (ACOK, Davos II), quando ele, mais do que qualquer outro, poderia ter ajudado evitado a morte de 2 dos 3. Não me entendam mal, o próprio Ned Stark parece compreender a cautela que tirou Stannis de Porto Real. Entretanto, ele sabe que Stannis não está afastado por medo (AGOT, Eddard VI) e pensa que Stannis era uma peça-chave para virar o jogo em Porto Real:
Não havia dúvida de que Lorde Stannis se tornara cuidadoso depois do assassinato de Jon Arryn, mas era imperativo que embarcasse imediatamente para Porto Real com todo o seu poderio, antes que os Lannister se pusessem em marcha.
(AGOT, Eddard XIII)
Assim, em nada fazendo para evitar a morte de Robert, a cruzada de Stannis para recuperar seu trono não pode ser encarada como uma missão fundada no dever. Ela tem elementos contraditórios que revelam a natureza cinza de Stannis. Não é porque os inimigos de Stannis sejam pessoas ambiciosas e vis que ele também não tenha ambição e vilania dentro de si.
Não é a toa que o próprio Ned não discorda de Varys e Petyr quando eles dizem que o reino sangrará se Stannis subisse no Trono (AGOT, Eddard XIII e XV). Também, o que poderia Ned responder? Mais do que ninguém, Stark sabe que ao dizer que “não há na terra criatura que seja, nem de longe, tão aterradora como um homem verdadeiramente justo”, Varys não está tentando elogiar Stannis.
No primeiro livro, porém, o leitor é levado a comemorar estas observações sobre a natureza de Stannis. Afinal, o homem que tira o sono dos vilões deve ser um herói espetacular. Quando Tywin diz “desde o princípio sinto que Stannis é maior ameaça do que todos os outros juntos”, parece surgir uma luz no final do túnel. As iniquidades dos Lannister não ficarão sem resposta. Quando se diz que ele está trazendo um umbromante de Asshai, as possibilidades se multiplicam.
Porém, sobre “esse” umbromante, o modo como ser o herói mítico escolhido afeta Stannis e cria mais semelhanças com Daenerys, deixo para falar em um próximo texto.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.05.30 00:28 VIC0__ Por que algumas mulheres bloqueiam no Whatsapp sem dar nenhuma satisfação?

Esse é o meu primeiro post por aqui e a primeira vez que uso Reddit como membro, porque preciso realmente de respostas pra uma situação que me ocorreu recentemente.
Pois bem, talvez devido ao título do post vocês já possam ter compreendido o que me aconteceu e criado concepções sobre mim de que sou um escroto, de que sou chato e coisas do gênero, que justificaria muito bem as mulheres me rejeitarem. Mas não foi isso que aconteceu... Eu não sou o tipo de cara que fica mandando fotos do próprio pint*, chamando a pessoa todo momento e sendo inconveniente... O que me aconteceu foi que simplesmente uma relação aparentemente boa, foi desfeita sem nenhuma explicação prévia, mesmo que em nenhum momento eu tenha feito algo de errado! Pelo contrário, eu me certifiquei de que sempre fui gentil com essa pessoa, que também sempre foi gentil comigo e não demonstrava mau caráter. O que será que me ocorreu? Será que fui vítima de algo que não sei? Eu estou menos triste do que perplexo na realidade... Para detalhar melhor, eu e essa pessoa nos conhecemos há um tempo pelo Tinder, conversamos bem. fluiu bastante, temos interesses parecidos e idades parecidas - eu 18 e ela 20 anos... Eu me envolvi bastante, talvez porque seja carente, é verdade, e até acho aceitável que relações fúteis possam ser desfeitas rapidamente, mas já não era o caso, entendem? Enfim, fico me perguntando o que acontece com algumas pessoas para quê tudo que elas tenham construído com outras pessoas não valham nada, que alguém que você direcionou sua atenção por tanto tempo não seja valha nada a ponto de acabar qualquer contato do dia pra noite, literalmente... Enfim, vim pra cá pra talvez procurar respostas, receber um alento, que seja...
submitted by VIC0__ to desabafos [link] [comments]


2020.05.29 16:59 ssantorini A questão do brigading no sub, o que fazer?

O brigading no sub infelizmente é real e está acontecendo. Nós da moderação já fomos chamados a atenção e até xingados, mas a maioria das reclamações pareciam (e eram) mimimi de extremistas que não gostam que suas opiniões serem rejeitadas pela maioria. Porém, a intensidade do brigading aumentou de tal forma que ele agora está parecendo com mais frequência e de forma mais explícita.
Pela sua própria natureza, é algo muito difícil de ser combatido e foge do alcance da moderação de um subreddit. Tentar combatê-lo de forma mais intensa prejudicaria a liberdade de expressão. Logo, é necessário elaborar alguns "algoritmos" para ajudar na identificação e combate a essa prática, na medida do possível, mas é algo muito difícil.
Mas o que é brigading? Muita gente fica chamando de "brigading" qualquer opinião que ela não concorde, isso é babaquice. Brigading são ataques coordenados (combinados em outro subreddit ou plataforma, como Discord) a uma comunidade, com o objetivo de manipular votos (downvotar massivamente uma thread pra fazê-la sumir, ou upvotar massivamente uma thread criada pelos brigadistas). O brigading também pode se dar na forma de spam (é mais fácil combater, por isso ocorre menos).
Como identificar brigading? É difícil, mas há diversos indícios que apontam para um, exemplos:
1- Dissociação entre os comentários na thread e os votos.
Embora o uso do vote como botão de "concordo/discordo" seja errado, sabemos que é o que 99% dos usuários do Reddit fazem. Se em uma thread a grande maioria dos comentários apóiam as idéias do OP, mas ela é muito downvotada, ou vice-versa (a grande maioria dos comentários discorda do OP mas ela é bem upvotada), a chance de ser brigading é muito alta.
2- Votos estranhamente dissociados da opinião majoritária do sub.
Todo subreddit têm um conjunto de opiniões que a grande maioria de seus usuários concorda ou discorda. Mesmo o brasilivre, com toda a sua diversidade, ainda assim tem idéias e opiniões que são mais unânimes entre os diferentes espectros (Ex: Lula é ladrão. Comunismo é ruim), etc.
Se em um subreddit como o brasilivre aparecer uma thread babando Lula ou o comunismo e ela for massivamente upvotada, ou o oposto (uma thread atacando Lula ou o comunismo massivamente downvotada), a chance de ser brigading é altíssima.
3- Mudança "repentina" e sem razão aparente da opinião majoritária que aparece na frontpage.
É óbvio que uma comunidade pode mudar a sua opinião majoritária sobre diversos temas (Ex: muita gente desembarcou do governo Bolsonaro após a saída de Moro), mas isso geralmente é um processo gradual e possui uma razão clara. Se de repente a opinião majoritária expressa na frontpage, conforme aferida pelos votos, mudar de forma abrupta e sem nenhum acontecimento que a justifique, a chance do sub estar sofrendo ataque de brigading é muito alta.
Como combater o brigading?
Aqui a porca torce o rabo, mas nada é impossível. As medidas recomenda são:
1- Denunciar, denunciar e denunciar aos admins do Reddit.
Os admins do Reddit possuem mais recursos para descobrirem brigading e punirem seus autores. Aparentemente eles levam isso muito a sério (as denúncias de "vote manipulation" são respondidas mais rapidamente do que outras) e possuem equipes dedicadas a isso. Se você desconfiar de brigading, denuncie! Poste na denúncia suas suspeitas quanto à origem do brigading, isso ajuda.
2- Sempre votar nas threads, seja up ou down.
Se TODOS os usuários votarem em todas as threads, seja up ou down, a opinião majoritária irá sempre predominar e o efeito prático dos ataques de brigading será diluído ou anulado.
3- Moderação do subreddit atuando
Podemos remover as threads que são brigading descarado e óbvio, punindo seus autores. Podemos também fixar temporariamente threads alvo de brigadas de downvote para neutralizar o ataque.
Esse último recurso é muito polêmico, mas deixo o aviso que não hesitaremos em usá-lo se o brigade for muito descarado.
submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2020.05.18 04:46 altovaliriano Jon Snow (Parte 6)

Esta é a última parte da série de textos sobre Jon Snow.
Os capítulos de Jon Snow em A Dança dos Dragões são marcados por escolhas que afetarão milhares de pessoas. Na condição de Lorde Comandante da Patrulha da Noite, o rapaz sabe que não pode deixar para pensar depois nas consequências de seus atos, pois não é ele quem vai ter que arcar com as consequências de seus atos, mas toda a irmandade.
Em razão disto, Jon escolhe ser um líder objetivo, independente e frugal. É assim que ele entende que um homem adulto deve se comportar. “Mate o menino e deixe o homem nascer”. Mas não há como culparmos Jon por isso. Todos os homens que lhe instruíram sobre a vida tinham estas caracterísitcas.
Eddard Stark, Meistre Luwin, Aemon Targaryen, Jeor Mormont e, em menor medida, Mance Rayder. Todos eles eram homens com um rol de princípios claros, conhecidos por todos ao seu redor. Igualmente tendiam a ter suas próprias opiniões e a tomar decisões a despeito da vontade dos demais. E também eram homens simples, cuja aparência por vezes enganava seu real status.
Quando encontramos Jon depois de ele ter tomado posse no cargo, nenhuma mudança real parece ter acontecido. Stannis está chamando de bastardo em sua cara. Godry Farring chama-o de rapaz e o desafia. Por outro lado, desde o primeiro capítulo de Samwell em O Festim dos Corvos ficamos sabendo que o Lorde Comandante se instalou nos antigos aposentos de Donal Noye, lugar de onde não saiu nem mesmo depois que Stannis deixou aposentos vazios na Torre do Rei vazia ao partir.
A frugalidade de Jon, porém, é uma mistura de partes iguais de sua criação e idade. Jon não só quer fingir ter o ‘desapego das formas e privilégio do conteúdo’ que vem naturalmente com a maturidade (“mate o menino e deixe o homem nascer”). Snow também quer provar àqueles ao seu redor que o poder não lhe subiu à cabeça.
Ainda que não convenha ao Lorde Comandante se portar como um rei ou um lorde de verdade, existem diversos recursos simbólicos na tomada do poder que ajudam um Lorde Comandante a governar seus iguais. Como disse Ben Plumm a Daenerys, “O homem que quer ser o rei dos coelhos deve estar pronto para usar um par de orelhas de abano” (ADWD, Daenerys I), o que é apenas uma versão de uma lição política muito antiga em nosso mundo:
“o vulgo sempre se deixa levar pelas aparências e pelos resultados, e no mundo não existe senão o vulgo“
(MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe)
Portanto, as aparências de poder são uma ferramenta legítima de um governante, que deve saber quando fazer uso delas, sem se deixar afetar pelo apego às origens. A meu ver, Melisandre é que m faz a melhor análise da situação de Jon:
Snow decidira continuar vivendo atrás do arsenal, em um par de cômodos modestos previamente ocupados pelo último ferreiro da Patrulha. Talvez não se achasse digno da Torre do Rei, ou talvez não se importasse. Isso era um erro, a falsa humildade da juventude que, em si, era um tipo de orgulho. Nunca foi sábio para um governante evitar as armadilhas do poder, pois o poder flui em quantidades não pequenas de tais armadilhas.
(ADWD, Melisandre)
Estes pensamentos revelam que Melisandre tem uma visão política do mundo muito mais fundada na realidade do que seu fanatismo religioso deixa transparecer. Entretanto, a frugalidade-vaidade de Jon, que ela condenou, parece ser o aspecto mais inofensivo deste seu atributo. Há um pouco dessa sobriedade também na forma como Jon governa a Patrulha com objetividade. Curiosamente, é esta combinação que faz com que Jon não dê crédito a Melisandre.
No começo do livro, Aemon já indicava a Jon que Melisandre provavelmente se enganava ao interpretar a profecia de Azor Ahai e que a magia na espada de Stannis era espetáculo ao invés de poder. Dessa forma, Jon já iniciava sua jornada em dúvida sobre Melisandre. A feiticeira usa Ygritte, Fantasma, Mance e Arya para tentar espantar as desconfianças de Jon. Mas bastou ela errar uma de suas previsões, para que a razão ditasse que Jon não lhe desse mais créditos.
E Jon assim fez com dureza:
– Todas as suas perguntas serão respondidas. Olhe para os céus, Lorde Snow. E, quando tiver suas respostas, envie para mim. O inverno está quase sobre nós. Sou sua única esperança.
– A esperança de um tolo. – Jon virou-se e a deixou.
(ADWD, Jon XIII)
Quando Bowen Marsh colocou Jon à par da situação dos estoques da Patrulha, Jon deu mais ouvidos ao Intendente do que a seus olhos. Uma conduta sábia. Mas não foi tão sábio não perceber a jogada do Intendente. Sabendo que Jon queria alimentar os Selvagens e da natureza objetiva e frugal de Jon, Marsh primeiro apresentou o problema para depois vender uma solução.
A sugestão de Marsh: a comida somente daria para todos por um longo período se eles racionassem. Jon mostrou ao leitor que sabia que esta medida o faria impopular entre os irmãos negros, porém, diante de como Bowen colocou a questão, não parecia haver outra solução. Alguém duvida que o Intendente se valeu dessa decisão de Jon para angariar aliados na sua oposição? Alguém pode dizer que confia 100% nas estimativas que Marsh passou a Jon?
O Lorde Comandante, porém, preferiu não ouvir uma segunda opinião. O que deveria soar estranho para o leitor, haja vista que a objetividade de Jon faz com que ele e Marsh passem um livro inteiro em discordância. Ainda mais quando Marsh usa o mesmo argumento da comida quando Jon começa a trazer recrutas de Vila Toupeira.
Entretanto, o mais danoso atributo de Jon enquanto Lorde Comandante é sua independência postiça. Não por acaso Martin fez com que Jon fosse eleito por ação de Samwell. Caso Jon tivesse ele mesmo costurado os acordos para impedir que Slynt fosse eleito, muito provavelmente Jon não teria a falsa impressão de que poderia governar sem aliados próximos de si. No cargo, Jon acreditava que poderia ir preenchendo os cargos vagos por merecimento (como fez com Couros e Cetim).
Muito provavelmente, Jon pensava que seus amigos seriam sua maior fraqueza. Por isso manda embora Samwell e todos os colegas mais próximos, que o resgataram quando ele tentou desertar em A Guerra dos Tronos (Grenn, Pyp, Sapo e Halder). Ele até mesmo mandou embora Dywen, que era um porta-voz de Jon entre os Patrulheiros. Martin espertamente disfarçou essa dispensa de Dywen no meio da manobra de Jon para se livrar de Alliser Thorne. Mas, vejam , sem Dywen por perto, os patrulheiros ficariam á mercê de Bowen, que já tinha o apoio dos construtores e intendentes.
Quando não colocou seus aliados em posições estratégicas, Jon privilegiou seus opositores em detrimento de seus aliados. Aliás, manter as figuras como Marsh e Yarwick nos cargos, mesmo achando-os incapazes, fez com que Jon me lembrasse uma versão invertida de Cersei e seu pequeno conselho. Em Porto Real, a Rainha não ouvia conselhos de verdade de seus bajuladores sem talento. Em Castelo Negro, o Lorde Comandante não ouvia conselhos de verdade de seus opositores sem talento.
Com efeito, a quantidade de vezes em que Jon enfrenta seu “pequeno conselho” chega aos limites do ridículo. São tantas vezes que eu comecei a suspeitar que Martin não está querendo que vejamos uma tensão crescente. Afinal, Jon é bem-sucedido contra quase todas as investidas de Bowen Marsh, Othel yarwick e Septão Cellador. Como demonstrei no texto passado, não havia necessidade de Jon gerar tanta insatisfação na Patrulha. O motim seria crível de qualquer modo assim que ele desertasse.
A verdade é que eu penso que Martin estava ganhando tempo com esta série de debates. Como ele sabia que Jon seria assassinado, ele precisava prepara muito o terreno para o que sucederia à morte de Jon. Mas as sementes que seriam plantadas neste terreno seriam as decisões polêmicas de Jon, GRRM devia sentir que era necessário que a Patrulha respondesse negativamente a cada uma dessas ‘reformas’ para que a situação parecesse verossímil ao leitor.
Por outro lado, a oposição constante fazia crescer a dependência do Lorde Comandante pelo apoio dos Selvagens, o que criava um óbvio ciclo vicioso. Jon teve que confiar cegamente em Val para achar Tormund, deu uma senhoria a Sigorn através do casamento com Alys Karstark e tomou conselhos apenas de Tormund no assunto da carta de Ramsay.
O caso de Val, na verdade, é muito curioso. Martin foi sorrateiro ao representa-la tão disposta a ajudar Jon. Ela já havia sido oferecida como esposa a Jon por Stannis e durante o livro vemos o quanto ela tem química com Jon... até que ela entra em pânico assassino ao conhecer Shireen. Mas tudo isso só acontece quando Jon está em dívida com Val. Dessa forma, GRRM coloca o Lorde Comandante novamente em desvantagem e dependência.
Quanto ao casamento de Sigorn e Alys, o caso é mais sutil. Já havia fortes indícios que seria uma questão de tempo até que Sigorn ganhasse algum poder político, mas ninguém nunca se perguntou por que os noivos, ambos adoradores dos velhos deuses, foram casados por Melisandre?
Parece lógico à primeira vista que simplesmente seja uma imposição externa, da Rainha Selyse. Porém, é dito que Septão Cellador tentou realizar a cerimônia, revelando que não houve sequer debate sobre o assunto. Os adoradores da Fé dos Sete devem ter se sentido mais desagradados do que se a cerimônia fosse realizada perante um árvore-coração.
Falemos então de Tormund. No penúltimo capítulo de Dança, Jon teve um sonho em que estava defendendo a Muralha sozinho contra os Outros. Isso era um reflexo do isolamento que sentia. Logo depois, Tormund apareceu com seus quatro mil selvagens para passar sob a Muralha. Ou seja, Jon só encontrou com o velho conhecido quando o isolamento de Jon na Muralha já o atingia em nível subconsciente.
Temos que admitir que a simpatia e bom humor de Tormund foram um bálsamo bem-vindo a Jon. A forma como Tormund cooperou também facilitou Jon no convencimento dos homens dos Clãs das Montanhas de que a Patrulha e o Povo Livre estavam na mesma página quanto à trégua. Entretanto, o alívio deve ter sido grande demais para Jon.
Quando a carta de Ramsay chegou a Castelo Negro, Jon se recordou que Melisandre previra sua chegada e pedira que ele viesse falar com ela sobre o assunto. Depois de ter lido a carta no Salão dos Escudos, Jon se arrependeu de não ter ido conversar com Selyse antes do anúncio, pois não era adequado que ela fosse a última a saber da morte de Stannis. Por que ele não pensou nisso antes? Por que estava com Tormund quando a carta chegou.
A sensação de intimidade (e até um pouco de carência) devem ter feito com que Jon perdesse a prudência e adquirisse um indevido senso de urgência. De fato, não havia nada que justificasse sua deserção imediata. Ao invés de procurar Melisandre ou avisar Selyse, Jon passou duas horas refazendo seus planos com o amigão Tormund. Planos os quais Martin nos sonegou ao suprimir a conversa.
Alguém tem dúvida que Tormund não é o conselheiro mais indicado para este tipo de situação? Que dificilmente ele perceberia as nuances do conteúdo da carta como Melisandre afirmava ser capaz de decifrar? Cadê “mate o menino e deixe o homem nascer” nessa horas? Em lugar nenhum. Jon não pensou nisso nenhuma vez. Tal qual não pensou quando lidava com Janos Slynt. Na verdade, eu penso que Jon só não foi morto no próprio Salão dos Escudos porque naquele momento “os selvagens suplantavam os corvos em cinco para um” (ADWD, Jon XIII).
Porém, precisamos falar um pouco mal dos motineiros. O que eles estavam pensando quando resolveram usar o incidente entre Sor Patrek e Wun Wun para atacar Jon quando “homens saíam aos montes das fortalezas e torres ao redor. Nortenhos, povo livre, homens da rainha”? talvez Jon e Marsh se pareçam muito. Talvez ambos sejam pessoas demasiado passionais para lidar com a política da Muralha às vésperas da Longa Noite.
-----------------------------------
Para concluir eu tenho uma pergunta: Quem foram os autores da terceira e a quarta facada em Jon? Alf e Lew Mão esquerda?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.04.05 16:22 meninoderua Minha mãe está me assediando? Dê sua opinião sobre incesto.

Adm, vim no Reddit pedir uma opinião sobre estes eventos pois na Internet não existem locais seguros para tal. Sei que é repugnante para muitos, mas não dá pra explicar, por isso peço as suas opiniões.
O relato é longo porém necessário. Estou relatando pois preciso de conselhos e dicas, e minha gramática não é das melhores, então foda se kkkkk
Eu tenho 22 anos e minha mãe 41. Morei até os 12 com a minha avó em MG, onde vir para SP morar com a minha mãe e irmã por parte de mãe apenas (19) à uns 3 meses atrás ela foi morar com o pai, então desde então somos só eu e minha mãe. Minha mãe cuidou de mim até 1 ano de idade e teve que vir pra SP para trabalhar.
A relação com a minha mãe é bem complicada, a gente briga bastante e ela quase sempre quer partir para a agressão, por isso quero conselhos e dicas, pois sinceramente nem eu mesmo entendo o que vou relatar abaixo.
Minha mãe sempre teve o hábito de andar bem a vontade em casa, usando apenas camisolas, camisetas, vestidos curtos e sempre fio dental. Nunca se importou em que eu e minha irmã a víssemos nua. Também nunca tivemos a privacidade de ter nosso quarto próprio com porta e chave, por isso sempre foi bem comum a nudez por parte dela e minha irmã, já eu sempre fui muito tímido nesse aspecto, então sempre tô de shorts pelo menos.
Comecei a perceber algo de errado com a minha mãe por volta dos 14 anos, um dia que estava dormindo na outra casa, e ela estava se arrumando para ir trabalhar, quando senti ela esfregando a vagina nos meus pés que estavam pra fora da cama, enquanto fazia chapinha no cabelo. Diversas vezes ela de propósito fica deitada de costas com a bunda empinada e só de camiseta, mostrando o fio dental para mim, inclusive já percebi e escuto ela mudando de posição quando eu estou me aproximando, isso acontece muito até hoje, a única coisa que faço é fingir que não estou vendo nada, mas confesso que isso também me atrai, eu sei, é errado.
Quando tinha 17 anos fomos pra MG apenas eu e ela para visitar a minha avó, e por se tratar de casa humilde, dormimos os dois na mesma cama, e minha avó que já é bem velhinha ao lado. Meio que por impulso abracei ela, olha que não sou muito de mostrar afeto ou esses tipos de coisa, pois não fui criado assim, minha avó era uma mulher bem seca, apesar de me amar, então dormimos a noite inteira apenas de conchinha, ela de fio dental e eu de shorts de futebol sem cueca, percebia que ela ficava louca de tesao e ofegante, até que uma das noites resolvi passar a mão no bumbum dela, ela estava acordada fingindo dormir e disse "Que isso filho, eu sou sua mãe po". No outro dia não comentamos nada sobre, fui dormir até para o outro lado no dia seguinte, quando ela virou do nada a me abraçou, se virou e pediu para que eu a abraçasse de costas.
Teve vários vários acontecidos que posso contar aqui, porém ficaria bem extenso, então vou contar os acontecidos dessa semana, que são os motivos de estar desabafando aqui:
Essa nossa casa tem 4 cômodos, em linha reta. Estava indo tomar banho e a nossa porta sanfona está quebrada, porém não vejo problemas já que temos o box. Até então não entendia o motivo do cesto de roupas sujas ficar em frente a porta, distante do box e dificultando a colocada da roupa, ou seja, sempre que ia colocar a roupa no cesto, tinha um tempo de uns 3 segundos nu e exposto kkkk, ontem fazendo o de sempre, percebi que tinha esquecido a toalha no outro banheiro que está com o chuveiro queimado, quando de repente na cozinha percebo minha mãe meio que escondida e bem apreensiva atrás do armário olhando pra direção do banheiro, ela se assustou e fingiu não estar fazendo nada kkkkkk Outro dia percebi ela me chamando pra trabalhar uns 3h da manhã, eu estava descoberto e ela com cara de assustada, mas como estava com muito sono, não entendi nada, mas acho que ela estava mexendo no meu pênis e eu acordei kkk
Resolvi fazer a prova dos 9 ontem, deitei com um shorts meu que está rasgadão em baixo (inclusive foi em uma das nossas brigas, porém nunca agredi ela OK) me deitei e fiquei aguardando, morrendo de sono mas resisti kkkk VOCÊS NÃO IMAGINAM, ouvi ela vindo do quarto dela, ela acendeu a luz do quarto dela para eu não acordar, porém clareou o meu tbm um pouco, pegou um pouco de água no copo, jogou no meu pé pra ver se eu ia acordar, foi na cozinha, encheu o copo pra disfarçar, voltou e ficou uns 3 min olhando meu pênis parada, eu fingindo estar dormindo consegui perceber tudo.
Não sei o que faço, apesar dela ser bem carinhosa, a gente briga muito, o santo não bate kkkk mas questão de tesao, um morre pelo outro e isso está óbvio, ela é cheia de piadinha suja, eu que sempre finjo não entender nada, mas é foda, tenho medo de investir e ela ficar brava, ou ficar um climao.
Não durmo com ela faz muuuuuuuito tempo, a última vez eu tava com muita febre e ela ficou cuidando de mim. Me deem sugestões por favor, preciso de dicas, se possível de mulheres.
O que fazer? É errado esse sentimento mútuo entre mãe e filho?
submitted by meninoderua to sexualidade [link] [comments]


2020.03.29 04:16 keitava A disseminação de informação falsa

Nos últimos dias eu andei tendo contato com muita notícia fake sobre o corona e sobre a política brasileira. Eu sei que isso sempre existiu, é uma indústria política fudida, moveu as eleições de 2018, movimentou o mundo, etc, mas isso tá me chamando mais a atenção agora.
Alguém mandou um texto a favor do Bolsonaro no what's, atribuído a Arnaldo Jabor, mas era fake. Alguém mandou estatísticas falsas sobre o corona, publicadas como coisas oficiais. Alguém mandou um vídeo de uma tal de Regina Vilela, sobre um áudio de um médico do hospital Ronaldo Gazolla no RJ, e como lá não estão tratando quase ninguém, e que gente com menos de 45 não corre nenhum risco com o corona. O hospital se manifestou sobre não existir o cargo, nem o médico, e o áudio não ser verdadeiro.
Manos, por que as pessoas produzem isso e divulgam? Quem produz e divulga isso? A quem isso realmente serve, quem sai beneficiado com essas coisas durante o caos de uma pandemia?
Eu vivo dentro da minha "bolha", criada pelos veículos de notícia onde eu me informo, as boards que eu frequento no Reddit, mas quando eu saio dessa bolha eu levo um choque ferrado, irmão. O YouTube é um antro de vídeos sensacionalistas com informações falsas, é um mar de informação no qual parece muito fácil se afogar.
Algumas pessoas se afogam nisso e nem percebem, outras acreditam mesmo e produzem esse tipo de conteúdo, mas no fim, é MUITO conteúdo, irmão. De onde sai esse tanto de conteúdo evidentemente fake e sensacionalista? Quem produz isso, e pra qual finalidade?
submitted by keitava to brasil [link] [comments]